Desfalques e cansaço obrigam Botafogo a se "reinventar" em maratona

Bernardo Gentile

Do UOL, no Rio de Janeiro

Conhecidamente o Botafogo tem um elenco enxuto e que tem feitou um grande trabalho na temporada. Em meio a três competições, o Alvinegro se vê numa maratona de jogos e precisa se "reinventar" por conta de desfalques e jogadores cansados.

Diante do Atlético-PR, o time não pode contar com Gatito, Arnaldo e Airton. Para a próxima partida, contra o Atlético-GO, o técnico Jair Ventura já tem quatro desfalques: Emerson Santos (expulso) e Carli, Rabelo e Pimpão (suspensos). Eles se somam aos lesionados e reforços que ainda não poderão estrear (Leo Valencia e Brenner).

"Tem que reinventar, faz parte. Vamos dar jeito. Vamos mostrar a força do nosso enxuto, mas qualificado elenco em mais um jogo fora. Entramos sempre pela vitória e com respeito aos adversários", disse Jair.

O Botafogo tem pela frente Libertadores, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro. As competições estão em fase decisivas e o time se vê com condições nas três frentes. Jair tem a resposta do que se deve fazer para seguir da mesma maneira por mais tempo.

"Gestão de grupo. Trabalhamos muito com a fisiologia para ver quem está perto de lesão. Às vezes algum jogador está bem na partida, mas o fisiologista está no meu ouvido para tirar para não estourar. Pimpão estava com câimbra até agora", disse Jair Ventura.

"Vamos para as três competições com força máxima e com tudo que temos. Tem um preço. Mas cada jogo vai sendo tratado como final para dar alegria e felicidade a torcida", completou o técnico do Botafogo.

Com o empate, o Botafogo chega aos 23 pontos, deixa o G6 e cai para a 7ª colocação. O resultado não foi bom para o Alvinegro, que poderia assumir a quarta posição em caso de vitória. A equipe visita o Atlético-GO no domingo, em Goiânia.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos