Erik deve ter nova chance para retomar status de "talismã" de Cuca

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Jeferson Guareze/Agif/Estadão Conteúdo

    Erik fez gols importantes em 2016; com as ausências de Willian e Borja, deve ganhar chance

    Erik fez gols importantes em 2016; com as ausências de Willian e Borja, deve ganhar chance

Longe do protagonismo de nomes como Jailson, Moisés e Gabriel Jesus, Erik assumiu um papel considerado importante por Cuca na conquista do Campeonato Brasileiro de 2016. Como um talismã no Palmeiras do ano passado, o atacante deve ganhar nova oportunidade neste domingo, diante do Sport, na Arena Pernambuco, para se comprovar como uma alternativa viável na posição de referência do ataque alviverde.

Cuca trabalha com três opções dentro do elenco como prioridade para a vaga de centroavante. Willian, o titular, sofreu lesão muscular e desfalcará o Palmeiras por até seis semanas, enquanto o colombiano Miguel Borja, primeira alternativa, está suspenso do jogo deste domingo pelo acúmulo de cartões amarelos – o camisa 9 recebeu a terceira advertência no jogo de quarta contra o Flamengo.

Já Deyverson, recém-contratado pela diretoria e apresentado na última segunda, se encontra longe da melhor forma física. O ex-jogador do Alavés retornou de férias há uma semana e é preparado pela comissão técnica para o compromisso do próximo dia 9 contra o Barcelona-EQU, pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Deyverson estreará diante do Sport, sentenciou Cuca na entrevista da última sexta-feira. Entretanto, os minutos serão reduzidos. Assim, Erik surge como a única opção dentro do elenco para o compromisso deste final de semana. Foram poucas as chances com a atual comissão técnica.

Erik entrou em campo dez vezes em 2017, seis delas sob o comando de Cuca. São 204min dentro das quatro linhas com a atual comissão técnica, e nenhum gol. O atacante de 23 anos perdeu espaço, mas agora surge como única opção para, neste domingo, recuperar parte do prestígio do ano passado.

Em certa altura do Campeonato Brasileiro, mais especificamente para o final do primeiro turno, Erik assumiu a condição de titular deixada por Gabriel Jesus, que foi defender o Brasil na Olimpíada do Rio de Janeiro. Entre a 13ª e a 22ª rodada – Jesus ficou fora entre a 15ª e 22ª -, o camisa 17 atuou nove vezes como titular.

Fora a titularidade, Erik anotou gols importantes na campanha vitoriosa do Palmeiras na Série A. Ele abriu o placar para a vitória por 3 a 1 sobre o Sport, em plena Ilha do Retiro, e garantiu triunfo por 1 a 0 sobre o Inter, no primeiro resultado positivo do clube no Beira-Rio em 19 anos; o atacante ainda balançou as redes na derrota por 3 a 1 para o Botafogo.

Em 2017, Erik tornou-se subutilizado e viu o seu nome ser vinculado a outras equipes. O Palmeiras, no entanto, segurou o ex-jogador do Goiás no elenco, e a recompensa pode chegar neste domingo, caso Cuca, assim como no ano passado, decida dar uma nova chance ao "talismã".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos