Avaí respira com vitória simples e impede Cruzeiro de chegar ao G-6

Do UOL, em Belo Horizonte

Sem nunca ter vencido o Cruzeiro nos oito jogos entre os clubes, o Avaí recebeu o time mineiro nesta tarde de domingo e entrou para a história com uma vitória inédita por 1 a 0. Com ótima atuação do goleiro Douglas, o triunfo veio com o gol de Júnior Dutra, em uma das poucas chegadas do time anfitrião ao ataque.

A vitória chegou em momento importante para o Avaí, que não triunfava há três rodadas. Com o resultado, o Leão vai aos 17 pontos e não deixa a zona de rebaixamento, mas respira e faz três pontos muito preciosos. Já o Cruzeiro estaciona nos 22 pontos, tropeça após quatro jogos e perde a chance de chegar no G-6 da competição. No próximo final de semana, o Avaí visita o Palmeiras e a Raposa recebe o Vitória.

Quem foi bem: goleiro Douglas fez de tudo e impediu a derrota

O Avaí não fez uma boa partida tecnicamente, mas foi muito eficiente na parte tática. E o principal motivo para a boa apresentação defensiva foi o desempenho do goleiro Douglas. Com ótimas defesas desde os chutes de longe até bolas venenosas, o camisa 22 teve suas intervenções comemoradas como gol pela torcida e foi peça essencial para a vitória anfitriã.

Quem foi mal: Romero não repete boas atuações

Mesmo improvisado na lateral, Lucas Romero tem sido um dos melhores jogadores do Cruzeiro neste Brasileirão. Mas não foi assim na Ressacada. Com dificuldades para lidar com Juan e Joel, o argentino perdeu muitos duelos e foi bem tímido pelos flancos, melhorando apenas nos últimos 30 minutos de jogo.

Cruzeiro tem sol "a favor", mas fica só no quase

Apesar de jogar na condição de visitante, o Cruzeiro começou a partida com bastante personalidade, tocando bem a bola e agredindo com mais frequência. Contudo, Thiago Neves, Sóbis e Elber encontraram muitas dificuldades em um meio de campo congestionado e não conseguiram repetir as boas triangulações de jogos anteriores. Com uma posse de bola que chegou a 80%, a saída encontrada foi usar as laterais e arriscar de longe. Porém, mesmo com o vento a favor e o sol forte de frente para o goleiro Douglas, as finalizações ficaram apenas no quase.

Avaí suporta 20 minutos e acorda na primeira chance

Sem a mesma qualidade que o Cruzeiro para avançar ao campo adversário, o Avaí passou os primeiros 20 minutos apenas se defendendo. Muito bem postado pelo meio, a equipe se segurou bem, mas atacava com mais vontade que técnica. Mesmo asism, a mistura deu certa e gerou o gol na primeira e praticamente única ação ofensiva no primeiro tempo. Pedro Castro furou na tentativa de completar o cruzamento rasteiro, mas Júnior Dutra aproveitou a sobra a abriu o placar. Só então o Leão ficou mais à vontade e se soltou um pouco mais em campo sem perder sua solidez defensiva.

Arrascaeta volta, incendeia o jogo e Cruzeiro reclama de pênalti

Recuperado de uma torção no joelho direito que o deixou de molho por quase dois meses, o uruguaio De Arrascaeta voltou aos gramados depois de quase dois meses e incendiou a partida. Promovido no lugar de Lucas Silva, o meia deu o toque de criatividade que estava faltando ao time. Logo em sua primeira jogada, acertou um lançamento para Elber, que se chocou com o goleiro e pediu pênalti. Na sequência do lance, mais reclamação, agora por um toque no braço de Alemão, que impediu o chute de Sassá. No restante da partida, o Avaí deixou de criar e passou a depender das ótimas defesas do seu goleiro. Apesar da forte pressão, o Cruzeiro não conseguiu a igualdade e amargou a derrota.

AVAÍ 1x0 CRUZEIRO

Motivo: 16ª rodada, Brasileirão 2017
Data/Hora: 23/07/2017, às 16h
Local: Ressacada, em Florianópolis (SC)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza - SP (CBF)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli - SP (CBF) e Daniel Luis Marques - SP (CBF)

GOL: Júnior Dutra, 20'1ºT (1-0)
Cartões amarelos: Simião, Judson (AVA)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: Ainda não divulgados.

AVAÍ: Douglas; Leandro Silva, Alemão, Betão e João Paulo; Judson, Simião (Lucas Otávio, 16'2ºT) e Pedro Castro; Juan (Rômulo, 21'2ºT), Júnior Dutra e Joel. Técnico: Claudinei Oliveira.

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Léo, Murilo e Diogo Barbosa; Henrique, Lucas Silva (De Arrascaeta, 12'2ºT); Thiago Neves (Rafael Marques, 33'2ºT), Élber, Rafael Sóbis; Sassá (Raniel, 30'2ºT). Técnico: Mano Menezes.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos