Palmeiras revê D. Souza e conta com "ajudinha" do meia para bater Sport

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Palmeiras voltou a ter bom desempenho no Campeonato Brasileiro e chegou a três partidas de invencibilidade. Na tarde deste domingo, os comandados de Cuca não se intimidaram com o público recorde na Arena Pernambuco, abriram 2 a 0 ainda no primeiro tempo e suportaram a pressão na etapa final para chegar a 26 pontos. O time paulista não perderá a quinta posição na 16ª rodada.

A partida marcou o reencontro do Palmeiras com o meia Diego Souza, alvo do clube para reforçar o elenco e pivô de uma disputa acirrada com os rubro-negros. Diego aceitou permanecer na equipe pernambucana e era a grande esperança do técnico Vanderlei Luxemburgo para desequilibrar. A atuação, no entanto, foi tímida no ataque, com apenas uma falta cobrada no travessão no segundo tempo.

Na defesa, tentava marcar Bruno Henrique em escanteio quando desviou a cabeçada do palmeirense e viu a bola encobrir o goleiro Agenor. O gol abriu o triunfo dos paulistas, que tiveram ótimo volume de jogo e poderiam ter saído para o intervalo até com uma goleada. O Sport, que ensaiou pressão no segundo tempo, segue com 24 pontos e foi ultrapassado pelos próprios alviverdes na tabela. Além disso, podem perder posição para o Botafogo, que  encara o Atlético-GO neste domingo.

O Palmeiras recebe o Avaí, no Allianz Parque, às 19h do próximo sábado para a 17ª rodada do Brasileirão. O Sport, às 16h de domingo, visita o Bahia, sem os suspensos Diego Souza e André. Antes, porém, as equipes encaram competições eliminatórias. Na quarta-feira, o Palmeiras visita o Cruzeiro no Mineirão no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, após empatar em casa por 3 a 3. O Sport, na quinta, também joga fora, na Argentina, contra o Arsenal de Sarandí e com a vantagem de ter vencido o primeiro duelo por 2 a 0.

O melhor

Bruno Henrique foi o dono do jogo na cidade de São Lourenço da Mata, onde fica a Arena Pernambuco. O volante construiu os melhores ataques da equipe, foi firme na marcação e participou dos dois gols alviverdes. No primeiro, se atirou na bola, aos 30 minutos do primeiro tempo, para conseguir cabecear por cima de Agenor. No segundo, aos 47 também da etapa inicial, deu excelente lançamento para Keno invadir a área e marcar.

O pior

De volta ao Palmeiras depois de mais de um mês longe dos gramados por desgaste no joelho direito, Jean não conseguiu se destacar. O meio-campista ganhou a faixa de capitão de Cuca, começou em ritmo acelerado, mas desperdiçou duas oportunidades claras de gol e perdeu bolas infantis em contra-ataques. Em um desses lances, chegou a pisar na bola e foi hostilizado pela torcida do Sport.

Recorde

A Arena Pernambuco recebeu neste domingo o maior público para jogos entre clubes desde a inauguração em 2013. Foram 42.025 torcedores presentes, superando os 41.994 de uma vitória por 2 a 0 sobre o São Paulo no Brasileirão de 2015. O recorde geral é das Eliminatórias de 2016 Brasil e Uruguai duelaram para 45.010 pessoas na semifinal do torneio.

Confusão

Segundo o Jornal do Commercio, membros de uma torcida organizada do Palmeiras tomaram grades utilizadas para separar espaços no estádio para tentar agredir torcedores do Sport. A confusão foi breve graças à intervenção da polícia militar. Um palmeirense chegou a ser detido acusado de atirar pedras nos rubro-negros, mas foi liberado por falta de testemunhas e provas. Depois, já no fim do segundo tempo, houve tumulto também na torcida do Sport e novamente um torcedor precisou ser levado pelos policiais.

Estreia com raça

Deyverson jogou pela primeira vez com a camisa do Palmeiras. O atacante comprado do Alavés há duas semanas formou trio de ataque com Erik e Keno e se destacou pela entrega para marcar a saída de bola do Sport e para se movimentar em busca de espaço. O camisa 16 vibrou muito com a torcida quando Bruno Henrique abriu o placar e ainda apareceu na defesa para tentar afastar o perigo. Tentar, porque pegou mal na bola e deu escanteio aos rubro-negros.

Armas de Luxa

Vanderlei Luxemburgo queria manter o embalo do Leão após goleada sobre o Atlético-GO e voltou a apostar no lateral-esquerdo Mena em uma linha mais avançada. A ideia era fazer dobradinha com Sander na lateral e evitar as descidas do Palmeiras pelo lado direito, com Erik e Jean. A alternativa não surtiu efeito, os dois gols alviverdes saíram pelo setor e o técnico resolveu tirar Sander e colocar o atacante Rogério logo no intervalo.

Contra o relógio

O goleiro Jailson segue sem nenhuma derrota pelo Palmeiras em partidas de Campeonato Brasileiro, contando a campanha do título de 2016 e a edição deste ano. No segundo jogo como titular, com Fernando Prass no banco, o arqueiro não teve tanto trabalho com defesas, mas foi importante para esfriar a pressão do Sport. Experiência e malandragem.

FICHA TÉCNICA
SPORT x PALMEIRAS

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)
Data: 23 de julho de 2017 (domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Público: 42.025 presentes
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadao (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Cartões amarelos: Rithely, André e Diego Souza (SPT); Juninho, Keno e Raphael Veiga (PAL)

Gols: Bruno Henrique, aos 33, e Keno, aos 47 minutos do primeiro tempo (PAL)

SPORT: Agenor; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Sander (Rogério); Rithely (Thallyson) e Patrick; Everton Felipe (Thomás), Diego Souza e Mena; André.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

PALMEIRAS: Jailson; Mayke, Luan, Juninho e Egídio; Thiago Santos, Bruno Henrique, Thiago Santos, Bruno Henrique e Jean (Zé Roberto); Erik (Raphael Veiga), Keno (Róger Guedes) e Deyverson.
Técnico: Cuca.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos