Atlético-MG busca reação no Brasileiro para ganhar moral na Libertadores

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Aizar Raldes/AFP

    Atlético-MG precisa vencer o Jorge Wilstermann para seguir na Libertadores

    Atlético-MG precisa vencer o Jorge Wilstermann para seguir na Libertadores

São quatro derrotas nas últimas cinco partidas. As consequências foram a queda do técnico Roger Machado, substituído por Rogério Micale, e a eliminação na Copa do Brasil, um dos objetivos do Atlético-MG na temporada 2017. Como a distância para o líder do Campeonato Brasileiro é muito grande, são 20 pontos de diferença para o Corinthians, os torneios de mata-mata se tornaram as prioridades entre os atleticanos.

Com a eliminação na Copa do Brasil, resta ao Atlético a disputa da Copa Libertadores. Faltam pouco menos de duas semanas até o jogo da volta pelas oitavas de final do torneio, contra o Jorge Wilstermann. Como perdeu por 1 a 0 na ida, na Bolívia, o Galo precisa vencer por dois ou mais gols de diferença para avançar sem precisar da disputa por pênaltis, que só acontece em caso de triunfo atleticano por 1 a 0. Qualquer outro resultado dá a classificação ao Jorge Wilsteramann.

Mas até o dia 9 de agosto, o Atlético joga três vezes pelo Brasileirão. Quatro pontos atrás do Sport, o sexto colocado, e apenas três na frente do Avaí, o primeiro time dentro da zona do rebaixamento, o time mineiro projeta uma reação na competição nacional, para recuperar a confiança e chegar com moral para o duelo com o Jorge Wilstermann.

"Temos que nos recuperar no Brasileiro, não podemos abandonar a competição. Vamos pegar equipes duras. Coritiba está recuperando. Se a gente jogar aquilo que podemos e vencer, a gente dá uma resposta boa, podemos readquirir o que estamos sofrendo. Futebol é tudo isso", disse Rogério Micale.

O caminho do Atlético antes do jogo pela Libertadores é: Coritiba, fora de casa, Corinthians, em Belo Horizonte, e Grêmio, também como visitante. Uma das medidas da diretoria foi levar o jogo com o líder da competição para o Mineirão. O confronto com o Corinthians saiu do Independência para o Gigante da Pampulha.

"Nada melhor do que ganhar de líder. Dá confiança, autoestima. São jogos difíceis, mas não tem nada fácil no Brasileiro, na Libertadores. Temos que fazer nosso trabalho bem feito", completou Micale.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos