Topo

Esporte


Novo dançarino do Palmeiras, Deyverson agradece a Mina por consultoria

Do UOL, em São Paulo

29/07/2017 20h51

Assim que anotou seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras, neste sábado (29), no Allianz Parque, o centroavante Deyverson começou a enfileirar movimentos que a torcida alviverde já conhecia bem. Na celebração, o jogador contratado na primeira quinzena de julho emulou passos que caracterizaram as comemorações do zagueiro colombiano Yerry Mina, seu companheiro de equipe. No entanto, não foi o defensor o responsável por apresentar ao novato a “salsa choke”, gênero de salsa popular na Colômbia em que esses passos fazem parte do repertório básico. Nesse caso, ele foi apenas uma espécie de “consultor”.

“Eu já conhecia. É um ritmo chamado salsa choke, que eu tinha escutado bastante na Espanha. Tinha muitos amigos colombianos quando morava lá, e eles me apresentaram”, relatou Deyverson ao canal fechado “Premiere Play”. Antes de assinar com o Palmeiras, o centroavante de 26 anos havia passado por Levante e Alavés.

“Falei com o Mina sobre a música e disse que queria dançar se saísse um gol. Não dá para ter certeza de quando o gol vai acontecer, mas combinamos que faríamos a dança se fosse hoje [sábado]. Ele me incentivou a fazer”, completou Deyverson.

O curioso é que a “salsa choke” está longe de ser a única relação de Deyverson com a música. Na entrevista em que foi apresentado como reforço do Palmeiras, o atacante revelou que já foi vocalista de uma banda de pagode e até ensaiou alguns versos de uma música do cantor Bello.

O jogo contra o Avaí foi apenas o segundo de Deyverson com a camisa do Palmeiras, o primeiro no Allianz Parque. Ele havia estreado em vitória sobre o Sport, em Pernambuco, na rodada anterior do Campeonato Brasileiro. “Estou muito feliz pelo gol e por ter acontecido aqui, na frente da torcida”, festejou o camisa 16.

Na quarta (26), o Palmeiras havia empatado por 1 a 1 com o Cruzeiro, resultado que eliminou os paulistas da Copa do Brasil. Deyverson não estava inscrito na competição e foi substituído por Miguel Borja, reforço mais caro do time alviverde na temporada, que neste sábado voltou ao banco de reservas.

Mais Esporte