Palmeiras reage a "caso Felipe Melo" e eliminação com vitória sobre o Avaí

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

A "resposta" à eliminação da Copa do Brasil veio, e o Palmeiras embalou o segundo triunfo consecutivo no Campeonato Brasileiro. Em partida antecedida pela tensão na Academia de Futebol após o afastamento de Felipe Melo, o atual campeão nacional atuou de maneira segura, venceu o Avaí pelo placar de 2 a 0 (gols de Dudu e Deyverson), no Allianz Parque, e subiu para o G-4, parte da tabela projetada por Cuca para a Série A 2017.

Sem Felipe Melo, que dificilmente voltará a vestir a camisa palmeirense, o clube alviverde sobrou desde o primeiro minuto e construiu o resultado positivo com relativa tranquilidade. Dudu abriu o placar aos 10min, após jogada individual, enquanto Deyverson, logo em sua estreia na arena, fechou o marcador aos 34min da etapa inicial de jogo.

O resultado positivo mantém o embalo do Palmeiras, agora quarto colocado no Campeonato Brasileiro. São quatro partidas de invencibilidade e 29 pontos na tabela de classificação, apenas três de desvantagem em relação ao vice-líder Grêmio, que entra em campo neste domingo, às 19h (de Brasília), para encarar o Santos, em Porto Alegre. O Avaí é 18º, com 17 pontos, dentro da zona da degola.

Antes de priorizar completamente o projeto "dia 9" – data do jogo de volta pelas oitavas de final contra o Barcelona, em casa - mobilizando todo o grupo de atletas, diretoria e comissão técnica, o Palmeiras segue com a atenção direcionada para a Série A. Na quarta-feira, às 21h45, a equipe de Cuca encara o Botafogo, no Rio de Janeiro. O Avaí joga quinta, às 19h30, diante do Atlético-PR, em Curitiba.

Quem foi bem: Dudu

O capitão palmeirense assumiu novamente o protagonismo diante do Avaí. Dudu chamou a responsabilidade de organizar ofensivamente o Palmeiras, participou da pressão na saída de bola adversária e ainda anotou um belo gol para abrir o placar no Allianz Parque. Este Dudu será fundamental para o atual campeão nacional buscar uma posição ainda melhor na tabela do Brasileiro.

Quem foi mal: Juan

O experiente jogador prejudicou o Avaí na noite deste sábado. O camisa 55 reclamou excessivamente com Anderson Daronco, após marcação de uma falta, e recebeu o cartão amarelo. Juan seguiu com os questionamentos até o momento em que o árbitro o expulsou. O ex-atleta de Coritiba, Santos e Flamengo, inconformado, precisou ser contido pelos companheiros.

Primeira vez; inesquecível

Ale Cabral/AGIF
Deyverson chora depois de marcar o seu primeiro gol com a camisa palmeirense

Deyverson é preparado para a comissão técnica para se tornar brevemente um titular incontestável do Palmeiras. Nesta noite, o camisa 16 deu amostras de que pode assumir uma função importante em poucas semanas, antes do esperado dia 9 de agosto, data do jogo contra o Barcelona, pela Libertadores. Contra o Avaí, tirou o peso da estreia no Allianz Parque da melhor maneira possível: anotando o primeiro gol pelo clube.

Palmeiras ameniza crise com bom futebol

A crise instalada na Academia de Futebol com eliminação na Copa do Brasil, o afastamento de Felipe Melo e a falta de respostas por parte da diretoria acabou amenizada pelo trabalho de Cuca e dos jogadores. Diante do Avaí, o Palmeiras se impôs desde o primeiro minuto e controlou a partida no Allianz Parque. Pressão alta, movimentação e Dudu inspirado foram fatores, por exemplo, fundamentais para o elenco "dar a resposta" esperada ao torcedor.

"Para você, professor"

A inspiração de Dudu, citada acima, é exemplificada pelo gol do capitão, ocorrido aos 10min da primeira etapa. Na base da individualidade, o camisa 7 cortou a marcação e bateu firme da entrada da área para superar o goleiro Douglas, destaque do Avaí no Brasileiro. Na comemoração, diante de todos os questionamentos do "caso Felipe Melo", o meia-atacante deu o recado: correu na direção do técnico Cuca e o abraço, assim como todos os outros atletas relacionados para o jogo.

Nem tudo era alegria

A atuação em alto nível veio acompanhada de um lado negativo. Durante o primeiro tempo, Dudu sentiu-se mal e vomitou em pelo menos duas oportunidades no gramado. O árbitro Anderson Daronco, após perceber os sinais de tontura do capitão palmeirense, o retirou do jogo para atendimento médico. Todavia, foi só um susto: o meia seguiu em campo e terminou o sábado como um dos destaques do time de Cuca. Por outro lado, ainda na etapa inicial, a equipe perdeu Alejandro Guerra, lesionado; Mina deixou o jogo também por questões físicas.

Ale Cabral/AGIF
Alejandro Guerra deixou o gramado ainda na primeira etapa

Avaí ameaça pouco

O Avaí sofreu com a melhor noite do novo Palmeiras de Cuca até então. A equipe catarinense limitou-se a buscar contra-ataques com bolas esticadas para Joel e Junior Dutra, que saía mais da área. O jogo, complicado em si, tornou-se ainda mais difícil depois da expulsão de Juan, punido ainda na primeira etapa de partida após reclamar excessivamente de falta marcada por Anderson Daronco.

Cuca e o seu luto

O técnico Cuca prestou solidariedade à família de Abel Braga. O treinador do Palmeiras usou uma tarja preta em seu uniforme como uma forma de luto pela morte de João Pedro Braga, filho do comandante do Fluminense. A partida deste sábado ainda contou com um minuto de silêncio em memória do jovem de apenas 18 anos.

Torcida atende a pedido

O técnico Cuca deu um recado aos torcedores na última sexta-feira: apoiem o lateral esquerdo Egídio, apontado como um dos vilões da eliminação na Copa do Brasil. Na parte final do jogo, quando o cronômetro passava dos 40min da etapa final, os palmeirenses gritaram o nome do camisa 6, que passou a ser ovacionado a cada toque na bola. 

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 2 x 0 AVAÍ

Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Horário: 19h (de Brasília)
Data: 29 de julho, sábado
Público: 33.633
Renda: R$ 2.139.243,95
Árbitro: Anderson Daronco - RS (FIFA)
Assistentes: Rafael da Silva Alves - RS (CBF) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior - RS (CBF)
Cartões Amarelos: Juan e Joel (Avaí); Deyverson (Palmeiras)
Cartão Vermelho: Juan (Avaí)

PALMEIRAS: Jaílson; Mayke, Yerry Mina (Edu Dracena), Luan e Egídio; Bruno Henrique, Jean e Alejandro Guerra (Raphael Veiga); Róger Guedes (Keno), Deyverson e Dudu.
Técnico: Cuca

AVAÍ: Douglas; Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Judson, Simião (Diego Tavares), Pedro Castro e Juan; Júnior Dutra (Maurinho) e Joel (Rômulo).
Técnico: Claudinei Oliveira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos