R. Oliveira terá sequência para convencer Levir e "barrar" Kayke e Nilmar

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Marcello Zambrana/AGIF

    Ricardo Oliveira será titular nos próximos jogos, pois concorrentes estão vetados

    Ricardo Oliveira será titular nos próximos jogos, pois concorrentes estão vetados

O centroavante Ricardo Oliveira terá, pelo menos, os dois próximos jogos do Santos para convencer o técnico Levir Culpi a seguir como titular. Esse é o período em que o camisa 9 jogará sem as "sombras" de seus concorrentes de posição.

Oliveira retornou à equipe na última quarta-feira, na vitória por 4 a 2 contra o Flamengo, na Vila Belmiro, após quase dois meses fora. O jogo, marcado por uma polêmica na arbitragem, culminou com a eliminação do clube da Copa do Brasil.

O Santos enfrenta na sequência o Grêmio, neste domingo, em Porto Alegre, e o Flamengo, na quarta-feira, em São Paulo, adversários que postulam o título da competição.

"No início da temporada tive caxumba e isso me prejudicou muito. Não fiz a pré-temporada e toda vez que fiz, do começo ao fim, tive um ano ótimo. Aí vem as contusões, corte [da seleção], pneumonia, uma dorzinha ou outra. Tem que ter cabeça bem legal. Às vezes acontece algo ruim aqui porque tem coisa positiva na frente, eu penso assim. Hoje só peço para que as lesões desapareçam até o fim da temporada", disse o jogador.

Titular em quase todos os jogos com Levir, Kayke se recupera de um edema na coxa esquerda, sofrido na vitória por 3 a 0 contra o Bahia, no último dia 23, e ficará ausente por mais dez dias. A previsão de retorno é para a partida contra o Avaí, no próximo dia 8.

O treinador santista já elogiou publicamente o concorrente do camisa 9 e disse logo na chegada ao clube que Kayke seria titular na disputa com Ricardo Oliveira. "O Kayke entrou em uma fase muito boa,é um jogador muito inteligente. Um finalizador, um cara que trabalha muito bem. Tomara que ele siga, a posição é dele. É só continuar porque tem atuado realmente muito bem", afirmou na ocasião.

O camisa 11 tem nove gols marcados em 29 jogos, média de 0,31 por jogo, contra somente quatro em 17 jogos de Oliveira, média de 0,23. Essa é a pior temporada do atacante desde o retorno ao clube, em janeiro de 2015.

Além de Kayke, o Santos trabalha para promover a estreia de Nilmar, outro concorrente de peso para o veterano atacante. A esperança dos santistas é contar com o jogador em até 15 dias, mas o prazo pode ser estendido para um mês.

Essa é a única vaga em aberto no setor ofensivo. Apesar dos elogios, Kayke não marcou nos últimos jogos do Santos, enquanto Nilmar pode precisar de tempo pelo fato de estar mais de um ano sem atuar.

Os demais atacantes titulares, Copete e Bruno Henrique, atravessam excelente fase. O colombiano marcou recentemente três gols no clássico contra o São Paulo e atingiu a marca de maior artilheiro estrangeiro da história do Santos. Bruno Henrique fez quatro, nos últimos dois jogos, e já recebeu elogios para uma possível convocação para a seleção brasileira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos