Atlético-GO vira sobre a Chape e consegue primeira vitória fora de casa

Do UOL, em São Paulo

Finalmente! Ao virar o jogo por 2 a 1 sobre a Chapecoense, o Atlético-GO enfim conseguiu vencer uma partida fora de casa nesta edição da Série A do Campeonato Brasileiro. Luiz Otávio abriu o placar para os catarinenses, mas Diego Rosa e Gilvan viraram.

No entanto, mesmo depois de buscar a vitória no campo do adversário, o time goiano ainda é o lanterna do nacional com 12 pontos somados, sete a menos que o 16º colocado, o Coritiba. A Chape, por sua vez, está em 11º com 21. Vale lembrar que Vinícius Eutrópio, suspenso, não comandou a equipe.

Marcio Cunha/Estadão Conteúdo

Novo fôlego

Os principais créditos para o primeiro gol do Atlético-GO são de Luiz Fernando. Aos 22 do segundo tempo, o atacante caprichou na jogada individual e cruzou rasteiro para Diego Rosa, que selou o empate.

Por fim, aos 38, Gilvan tocou de cabeça com categoria para confirmar a primeira vitória do Dragão longe de Goiânia.

Zagueiro artilheiro

O gol da Chapecoense teve nome composto. Aos 39 minutos, Luiz Otávio subiu mais que o também zagueiro Roger Carvalho e tocou de cabeça no cantinho direito para abrir o placar. Além disso, o beque não comprometeu na sua função de ofício, embora o próprio Atlético-GO tenha deixado a desejar em muitas das chances que teve.

Festival de "quases"

O sentimento de frustração já acompanhava o Atlético-GO logo no terceiro minuto de jogo, quando um cruzamento de Igor encontrou Gilvan livre e na cara do gol, mas o zagueiro tocou de cabeça para fora. É difícil não tratar o lance como um gol perdido...

O "quase" voltou a sair da boca dos torcedores do Dragão aos 29, quando Paulinho pegou o rebote na entrada da área, após cobrança de escanteio, e finalizou para o travessão.

Já no segundo tempo, aos três minutos, Niltinho cobrou falta pela esquerda e encontrou Jorginho livre. O meia só precisava escorar para o gol, mas tocou de canela e mandou por cima.

Por fim, aos 27, Luiz Fernando recebeu pela esquerda, puxou para a direita rapidamente e arriscou o chute. A bola carimbou a trave esquerda de Jandrei.

Agudo ou obtuso?

Apodi não tinha o menor ângulo pela direita do ataque, mas decidiu chutar para o gol mesmo assim aos sete do segundo tempo. E só não marcou graças à atenção que Felipe deu ao lance e à boa defesa que fez.

Três minutos depois, Tulio de Melo não teve tanta precisão: o atacante dividiu com a zaga, tocou de cabeça e errou o alvo por pouco.

Quem vai para Barcelona?

Se dependesse da torcida, alguns atletas da Chapecoense não viajariam para enfrentar o Barcelona no dia 7 de agosto, no Troféu Joan Gamper. Reinaldo, por exemplo, foi muito vaiado pela torcida após o segundo gol do Atlético-GO.

Felizmente, só um susto

A Arena Condá respirou menos tranquila aos 41, quando Bruno Pacheco tentou cruzar para a área e a bola acertou em cheio o rosto de Seijas, que estava com o pescoço relaxado no momento e sentiu todo o impacto. O venezuelano caiu desacordado e com o corpo estirado, mas felizmente não passou de um susto.

Precisava arriscar

O lanterna Atlético-GO só havia vencido duas vezes no Brasileirão antes deste domingo (Ponte, na 5ª rodada, e Avaí, na 7ª), e nunca fora de casa. Portanto, a equipe comandada por João Paulo Sanches sabia que precisava se arriscar no ataque, e o fez nos primeiros 30 minutos do jogo. Ainda contou com a morosidade da Chape, que entrou na partida em marcha lenta e demorou para engrenar.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 1 X 2 ATLÉTICO-GO

Data e hora: 30/07/2017, às 11 horas (de Brasília)
Local: Arena Condá
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza (SP)
Auxiliares: Daniel Luis Marques e Bruno Salgado Rizo (SP)
Cartões amarelos: Luiz Antonio (Chapecoense); Diego Rosa (Atlético-GO)
Gols: Luiz Otávio, aos 39 minutos do primeiro tempo (Chapecoense); Diego Rosa, aos 22 do segundo, e Gilvan, aos 38 (Atlético-GO)

CHAPECOENSE: Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Fabrício Bruno e Reinaldo; Moisés Ribeiro (Luiz Antonio), Andrei Girotto, Lucas Marques (Penilla) e Seijas (Lourency); Arthur e Túlio de Melo
Técnico: Emerson Cris (Vinícius Eutrópio suspenso)

ATLÉTICO-GO: Felipe; André Castro (Jonathan), Roger Carvalho, Gilvan e Bruno Pacheco; Paulinho (Silva), Igor, Andrigo, Jordinho e Diego Rosa; Niltinho (Luiz Fernando)
Técnico: João Paulo Sanches

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos