Vitória aproveita cochilo da Ponte Preta no 1ºT e volta a ganhar em casa

Do UOL, em Santos (SP)

Depois de quase dois meses, o torcedor rubro-negro finalmente pôde voltar a comemorar um triunfo dentro de sua casa. Nesta quarta-feira (2), no Barradão, o Vitória contou com noite inspirada de seus atacantes, especialmente do colombiano Tréllez, autor de dois gols, para bater a Ponte Preta por 3 a 0 e reagir no Campeonato Brasileiro após cinco rodadas com quatro derrotas e um empate.

Ainda invicto no comando do Vitória, agora com um empate e um triunfo, o técnico Vagner Mancini ajuda o time rubro-negro a voltar a vencer dentro de sua casa depois de seis jogos de tropeços no Barradão, sendo três derrotas seguidas – o último resultado positivo havia sido em 11 de junho, quando bateu o Atlético-MG por 2 a 0.

Apesar do triunfo, o Vitória continua em situação complicada na tabela: segue na vice-lanterna, agora 16 pontos. Já a Ponte Preta, que não entrou em campo no último fim de semana por conta do adiamento do jogo contra o Fluminense, segue estacionada nos 21 pontos, mas com uma partida a menos.

Os dois times voltam a campo no domingo (6), pela última rodada do turno do Brasileiro. O Vitória joga mais cedo, às 11h, contra o Flamengo, na Ilha do Urubu, enquanto a Ponte Preta recebe o Vasco às 19h, no Moisés Lucarelli.

O melhor: Tréllez

Em sua quarta partida pelo Vitória (todas como titular), o atacante colombiano finalmente conseguiu deixar a sua marca. E duas vezes. Oportunista, marcou de cabeça e com os pés e deixou o campo bastante aplaudido no segundo tempo.

O pior: Rodrigo

Não fez uma partida ruim, mas seu escorregão no lance do segundo gol acabou sendo decisivo. Ainda chegou um pouco atrasado na finalização de Tréllez, no terceiro gol.

2 a 0 em 12 minutos: Gol relâmpago e escorregão

Divulgação/E.C. Vitória
Nem parecia o Vitória que vinha de quatro derrotas consecutivas dentro de casa. O gol do colombiano Tréllez logo no primeiro minuto de jogo animou o time baiano, que seguiu pressionando e, aos 12min, aproveitou escorregão de Rodrigo dentro da área para ampliar para 2 a 0 – com Neílton finalizando com tranquilidade na saída de Aranha. Depois, uma boa jogada de David seguida de uma ótima finalização de Tréllez deixou o Vitória tranquilo na partida.

Esquema não funciona, e Kleina muda ainda no 1ºT

Gilson Kleina surpreendeu e mandou a campo uma Ponte Preta mais cautelosa, com três volantes no meio-campo e nenhum homem de ligação. Os meias Léo Artur e Renato Cajá, que teoricamente disputavam uma das vagas no meio-campo, iniciaram a partida no banco de reservas. E não deu certo. Foram dois gols em 12 minutos e Cajá entrando ainda na etapa inicial. A Ponte melhorou após a entrada do meia, mas levou o terceiro ainda antes do intervalo.

Golaço coloca Ponte novamente no jogo. Mas nem tanto...

Uma pancada de Elton de fora da área, logo aos 3min do segundo tempo, colocou a Ponte Preta novamente no jogo. O Vitória caiu de produção, passou a errar demais e deu ao time paulista a chance de seguir reagindo. Porém, os comandados de Kleina não souberam aproveitar.

VITÓRIA 3 x 1 PONTE PRETA

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)
Data: 02/08/2017, quarta-feira
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Leone Carvalho Rocha (GO) e Márcio Soares Maciel (GO)
Público: 5.247 pagantes
Renda: R$ 50.332,50
Cartões amarelos: Yago Uilliam Correia (VIT); Naldo (PON)
Gols: Telléz, a 1min e aos 35min, e Neilton, aos 12min do primeiro tempo; Elton, aos 3min do segundo tempo

VITÓRIA
Caique; Caíque Sá, Kanu, Wallace e Juninho; Ramon, Uillian Correia e Yago; David, Tréllez (Danilinho) e Neilton (André Lima)
Técnico: Vagner Mancini

PONTE PRETA
Aranha; Jeferson, Marllon, Rodrigo e Danilo Barcelos; Naldo, Elton e Jádson (Renato Cajá); Lucca, Maranhão (Felipe Silva) e Emerson Sheik
Técnico: Gilson Kleina

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos