Grêmio vê dilema bater na porta e estuda o que fazer no Brasileirão

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

A encruzilhada que o Grêmio sabia que ia chegar, enfim, chegou. Vice-líder do Campeonato Brasileiro, o time gaúcho terá três dias para decidir se continua usando força máxima na corrida atrás do Corinthians ou se preserva de olho nas oitavas de final da Libertadores.

No domingo, o Tricolor recebe o Atlético-MG na última rodada do turno. Três dias depois encara o Godoy Cruz-ARG, na Arena, pela Libertadores.

Preservar jogadores de olho em partidas eliminatórias não será uma novidade. Diante de Sport e Palmeiras, o Grêmio já tirou titulares que estavam desgastados fisicamente. Agora, contudo, o cenário envolve um jogo em casa. E dentro de um contexto onde a diferença em relação ao Corinthians pode se tornar inédita.

Hoje, Grêmio e Corinthians estão separados por oito pontos. No sábado, o Timão recebe o Sport, às 19h (Brasília) e dependendo do resultado em Porto Alegre pode abrir 11 pontos de vantagem em cima do time de Renato Gaúcho.

"Temos bastante tempo para pensar. Mesmo que eu quisesse escalar o time hoje, agora, não saberia com quem contar. Tem revisão médica, muita gente cansada. Vamos ver os guerreiros, quem estiver inteiro, para começar o jogo de domingo contra o Atlético-MG", comentou o treinador.

Edilson e Pedro Geromel não jogaram contra o Atlético-GO por suspensão. Luan e Lucas Barrios foram preservados, por desgaste físico e desconforto muscular, respectivamente. Mas existem outros atletas com acúmulo de jogos preocupante. São os casos de Kannemann, Bruno Cortez, Arthur, Ramiro e Pedro Rocha.

"É um período complicado pelo número de jogos. Nosso trabalho é totalmente voltado para recuperação dos atletas. Procurando deixar os atletas em condição mais perto do ideal", comentou Rogério Dias, preparador físico do Grêmio. "A gente vai seguir nossa rotina. Aguardando as primeiras 24, 48 horas. Cruzando avaliações rotineiras e pontuais. O que vale mais agora é o retorno do atleta. O quanto está cansado e recuperado para o jogo. Vamos fazer recuperação ativa e passiva para fazer a lista do jogo de domingo", completou.

Até agora, o Grêmio não abriu claramente sua prioridade na temporada. Em outras fases com acúmulo de jogos, o time conseguiu se desdobrar e seguir mantendo rendimento. As lesões de Rafael Thyere, Marcelo Oliveira e Miller Bolaños diminuíram opções para montagem de time. A volta de lesão de Léo Moura também forçou o uso de Leonardo Gomes.

Nos próximos três dias, o Grêmio vai pensar qual caminho seguir na primeira forte encruzilhada do ano. Ou então se dividir e tentar seguir no limite por mais algum tempo. O problema é que o horizonte não prevê facilidade. Depois que enfrentar o Godoy Cruz, o Tricolor visita o Botafogo na abertura do returno do Brasileirão. E três dias depois recebe o Cruzeiro, pelo jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil. O dilema voltará, em poucos dias, a bater na porta de Renato Gaúcho e a decisão de agora poderá indicar o que será feito mais à frente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos