Cruzeiro vence o Vasco, põe fim ao jejum de vitórias e se aproxima do G-6

Do UOL, no Rio de Janeiro

Sem se intimidar por estar fora de casa, o Cruzeiro foi soberano sobre o Vasco no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), venceu por 3 a 0, com gols de Thiago Neves, Sassá e Robinho, e pôs fim a um jejum de vitórias que já durava quatro partidas, sendo três no Campeonato Brasileiro e uma na Copa do Brasil. De quebra, os mineiros se aproximaram do G-6.

O Cruzmaltino, por sua vez, acumulou sua segunda derrota consecutiva no local escolhido para mandar seus jogos após a punição da perda de seis mandos imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva por conta dos graves incidentes no clássico com o Flamengo.

Neste domingo, o Vasco visita a Ponte Preta, em Campinas (SP), e o Cruzeiro recebe o Botafogo, em Belo Horizonte (MG).

Quase a "lei do ex"

Logo após sofrer o segundo gol, o Vasco quase diminuiu em lance onde Paulinho escorou de cabeça e Wagner, ex-Cruzeiro, embaixo das traves, cabeceou para fora.

Martín Silva!!!

Já com o 2 a 0 no placar, o Cruzeiro chegou em velocidade pela direita aos 28 minutos do primeiro tempo e Elber saiu na cara de Martín Silva. O goleiro uruguaio, que é ídolo da torcida, saiu bem e abafou o chute do cruzeirense.

Em cima da linha!

Aos 9 minutos do segundo tempo, o Cruzeiro quase ampliou quando Bryan invadiu pela esquerda, chutou e o zagueiro Rafael Marques salvou em cima da linha.

Muitos desfalques

O duelo em Volta Redonda teve muitos desfalques em ambos os lados. No Vasco, Luis Fabiano, Ramon, Bruno Paulista e Jomar, todos lesionados. No Cruzeiro, Alisson, Ezequiel, Manoel, Dedé, Hudson e Ariel Cabral, contundidos, e Diogo Barbosa, suspenso.

Suspenso

Com o cartão amarelo recebido no pênalti cometido sobre Sassá, o zagueiro Rafael Marques tomou o terceiro cartão amarelo e está suspenso da partida deste domingo, contra a Ponte Preta, em Campinas (SP).

Pedidos de Nenê, "Fora, Eurico!" e "time sem vergonha"

Impacientes com o time, os torcedores do Vasco se manifestaram já no primeiro tempo, pedindo a volta de Nenê e soltando o já tradicional grito de "Fora, Eurico!". No fim do jogo, cantaram "time sem vergonha!".

Sem reencontro

Por estar lesionado, o zagueiro Dedé, do Cruzeiro, não pôde reencontrar o Vasco, seu ex-clube, e nem os amigos e familiares, já que ele é natural de Volta Redonda.

Semana fora

Cumprindo a pena imposta pelo STJD da perda de seis mandos de campo, o Vasco realizou as partidas contra o Atlético-PR, na última segunda, e Cruzeiro, nesta quinta, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. Por conta disso, o time sequer retornou ao Rio de Janeiro e ficou hospedado no centro de treinamento João Havelange, em Pinheiral, cidade vizinha e que fica a cerca de 15 minutos de "Voltaço".

VASCO 0 X 3 CRUZEIRO
Local:
Raulino de Oliveira, Volta Redonda (RJ)
Hora: 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP)
Auxiliares: Rogerio Pablos Zanardo (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Cartões amarelos: Rafael Marques, Gilberto, Paulo Vitor (VAS); Lucas Silva (CRU)
Cartões vermelhos: Nenhum
Gols: Thiago Neves, aos 2 minutos do primeiro tempo (CRU); Sassá, aos 18 minutos do primeiro tempo (CRU); Robinho, aos 42 minutos do segundo tempo (CRU)

Vasco
Martín Silva, Gilberto, Rafael Marques, Lucas Rocha e Henrique (Manga Escobar); Jean, Wellington (Thalles), Escudero, Wagner (Andrés Rios) e Paulinho; Paulo Vitor
Técnico: Milton Mendes

Cruzeiro
Fábio, Lucas Romero, Léo, Murilo e Bryan; Henrique, Lucas Silva, Elber (Robinho), Rafinha e Thiago Neves (Rafael Sóbis); Sassá (Raniel)
Técnico: Mano Menezes

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos