"Meu filho está aqui comigo", diz Abel vestido com a camisa de João Pedro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Lucas Merçon/Fluminense F.C.

    Abel Braga na coletiva com a camisa com o rosto do filho João Pedro

    Abel Braga na coletiva com a camisa com o rosto do filho João Pedro

O técnico Abel Braga voltou a se emocionar e a mexer com todos na entrevista coletiva após a vitória do Fluminense por 3 a 1 sobre o Atlético-GO, neste sábado, no Maracanã. Vestido com uma camisa com o rosto de seu filho caçula, João Pedro, que faleceu no fim de semana passada após cair da cobertura do apartamento da família no Rio de Janeiro, ele destacou estar na companhia dele.

"Meu filho está aqui comigo. Com os mesmos olhos azuis, irreverente... Não sei explicar o que está se passando. Até agora não entendo o motivo. Fico m e perguntando: será que ele teve de nos deixar para que um dos Bragas transcendesse o futebol? É a única razão que vejo. A família é tão digna, correta, real, que precisa passar um pouco dos limites do futebol", disse.

No verso da camisa, chamou a atenção a frase "presente em pensamento". Abel Braga revelou que essa foi a mensagem de João Pedro antes de acontecer a fatalidade.

"Presente em pensamento. Foi antes de dormir. Depois veio a convulsão e a fatalidade. Ele sabia que estava indo, não tinha motivo para escrever tal coisa. A gente fica aqui na dor, na saudade. Mas estamos sempre aprendendo. A vida é feita de tombos. Ele está me dando forças para levantar. Estou aqui recebendo essas homenagens que jamais poderia imaginar".

Confira outros tópicos:

Homenagem da torcida

"Nunca fui ovacionado dessa maneira. Essa homenagem significa tanto que está vindo em vida. É outra coisa que vou procurar entender. Agradeço imensamente pela solidariedade. Tem sido fundamental. A missa de sétimo dia foi algo espetacular".

Amizade com Zé Ricardo e Jair Ventura

"Dois nomes quero citar em particular, porque somos colegas e a presença desses caras fez com que eu aumente o meu hall de amigos. Agradeço a todos, mas queria ressaltar o Zé Ricardo e o Jair Ventura. Isso mostra que podemos ser diferentes no futebol, que podemos conviver. Quero ganhar do Botafogo, do Flamengo... Isso é no campo. As pessoas podem se entender. Tudo isso que aconteceu comigo, o João está dando uma missão para todo mundo. E estou vendo isso em vida, em uma semana".

Homenagens em Recife, no jogo contra o Sport

"O que eu passei em Recife, o que escutei de solidariedade e agradecimento... De muitas pessoas falando que minha atitude serviu de exemplo. Isso diz alguma coisa, toca no ponto mais profundo daquilo que é sentimento. É só acreditar na conduta, no caráter, na dignidade".

Um minuto de silêncio

"O João está me fazendo passar essas coisas. Até o minuto de silêncio foi diferente. Naquele momento eu conversava com ele. A torcida deu um show tão fantástico de carinho comigo e com meu filho..."

Carta que recebeu

"Recebi uma carta ontem de uma pessoa muito conceituada. Eu li quando cheguei em casa. Coisas muito bonitas, positivas, que me fizeram pensar muito no que ele tentava me passar. Mas ele me passou, num ponto dessa carta, algo que eu nunca tinha pensado. E que no fundo eu tenho consciência que é uma característica nata dos Braga. Ele disse: Abel, nunca te conheci pela metade. Só inteiro. Ser inteiro é a relação que eu tenho com o torcedor".
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos