Abel justifica retorno após morte do filho: 'Sou o segundo pai da equipe'

Do UOL, em São Paulo

  • Lucas Merçon/Fluminense FC

    João Pedro, filho do técnico, morreu dia 29. Três dias depois, Abel estava trabalhando

    João Pedro, filho do técnico, morreu dia 29. Três dias depois, Abel estava trabalhando

O técnico do Fluminense, Abel Braga, justificou sua decisão de voltar a trabalhar na última quarta-feira (2). Três dias antes, seu filho João Pedro morreu ao cair de uma janela do prédio onde a família morava no Rio de Janeiro.

No dia 2 de agosto, o Fluminense visitou o Sport pelo Campeonato Brasileiro e empatou em 2 a 2. No comando da equipe, Abel foi homenageado pelos torcedores adversários.

O próprio Abel justificou a decisão de comandar o Fluminense na partida. "Eu sou pai, cara. No fundo, eu sou o segundo pai de toda aquela equipe. São garotos, são meninos", disse, em entrevista divulgada neste domingo pelo programa Fantástico, da Rede Globo.

João Pedro, de 19 anos, sofria de epilepsia e tomava remédios diariamente. Em sua entrevista, Abel Braga disse não saber se a queda do filho "foi na crise ou no pós-crise" da doença.

Em sua casa, o treinador do Fluminense admitiu que ainda tem dificuldades para ficar sozinho. Ao se lembrar do filho, se emociona.

"Em alguns momentos, desabo quando estou só", disse ele, acolhido em casa pelos familiares e por amigos de João Pedro. "Toda noite, vem todo mundo. Você vai escutando histórias. No fundo, a gente pensava que ele era introvertido, que ele era retraído... A gente escuta histórias e ele não era nada disso", comentou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos