Após pênalti perdido, Robinho diz que prioridade do Atlético é Libertadores

Do UOL, em Belo Horizonte

Mesmo com Rogério Micale escalando uma equipe alternativa diante do Grêmio, por ter jogo da Copa Libertadores na quarta-feira (9), Robinho não foi titular. Em má fase na temporada, o camisa 7 perdeu espaço no elenco do Atlético-MG e pela terceira vez consecutiva ficou no banco de reservas. Algo inédito desde que chegou à Cidade do Galo, em fevereiro de 2014.

Robinho entrou no jogo após o intervalo, no lugar do atacante Elder Santana, que foi praticamente nulo na etapa inicial. Porém, o atacante foi incapaz de impedir a derrota atleticana por 2 a 0. É verdade que ele entrou com a partida já definida pelo Grêmio. Mas aos 44 minutos da etapa final, Robinho teve ao menos a chance de diminuir a desvantagem.

Bruno Rodrigo fez pênalti em Bremer, ao puxar a camisa do zagueiro atleticano. Robinho assumiu a responsabilidade e foi bater a penalidade. Mas o camisa 7 foi muito mal, achou que Paulo Victor pularia para alguns dos lados e bateu sem força, no meio do gol. Assim, o goleiro gremista não teve muita dificuldade para fazer a defesa.

 

Na saída de campo, o atacante não falou sobre o lance. Se limitou a dizer que o pensamento do Atlético está na Copa Libertadores, que se tornou a prioridade na Cidade do Galo.

"Nossa prioridade é a Libertadores. No Brasileiro, a gente infelizmente está muito distante do título. Precisamos honrar a camisa até o final", disse o camisa 7.

Foi o quarto pênalti perdido pelo Atlético neste Brasileirão, em cinco cobranças. Antes de Robinho, Rafael Moura, Fred e Cazares também pararam nos goleiros adversários. O único que converteu a cobrança foi o lateral esquerdo Fábio Santos, no triunfo por 2 a 0 sobre o Coritiba.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos