Atlético-PR embala, bate Palmeiras reserva e estraga festa por Moisés

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

O Atlético-PR se mantém firme rumo a uma vaga no G-6. O time de Curitiba venceu o Palmeiras em pleno Allianz Parque por 1 a 0 na tarde deste domingo (6), pela 19ª rodada do Brasileirão, e encostou no grupo que tem vaga para a Libertadores do ano que vem com o terceiro triunfo consecutivo no Nacional. Com gol de Thiago Heleno, os paranaenses bateram os reservas de Cuca, que preferiu guardar sua força máxima para quarta-feira, quando joga pela Libertadores.

De quebra, os visitantes ainda estragaram a festa armada pelos palmeirenses para o retorno de Moisés. O meio-campista voltou aos gramados com praticamente quatro meses de antecedência em relação ao prazo original, que era de nove meses.

O resultado, além de fazer o Atlético-PR colar no G-6 com 26 pontos, freia a reação que o Palmeiras vinha mostrando no campeonato, já sem perder há cinco jogos. Os palmeirenses seguem no topo da tabela, mas estacionam nos 32 pontos e ainda desperdiçam a chance de abrir em relação a Sport e Flamengo, rivais diretos que perderam na rodada.

O Palmeiras agora concentra todas as suas atenções no jogo de quarta-feira (9), contra o Barcelona-EQU, pelas oitavas de final da Libertadores. Os brasileiros precisam vencer por dois gols de diferença para avançar. O Atlético-PR também joga na competição sul-americana, mas na quinta-feira, contra o Santos. Na ida, no Paraná, os santistas venceram por 3 a 2.

Marcello Zambrana/AGIF
Thiago Heleno comemora gol do Atlético-PR contra o Palmeiras

Lei do ex ataca no Allianz

O jogo começou morno, com poucas chances para os dois lados. Não fosse os instrumentos das organizadas, que puderam voltar neste domingo, era bem possível que até os treinadores seriam ouvidos. Até que aos 17 minutos do 2º tempo, no primeiro lance de perigo de verdade, Thiago Heleno já apareceu para abrir o placar. Ele ganhou disputa com Juninho em escanteio e cabeceou sem chance para Fernando Prass.

Juninho vai muito mal e é substituído com dores

Contratado do Coritiba com ótimas recomendações, Juninho ainda não despontou no Palmeiras. Neste domingo, ele foi muito mal. Além de ter visto Thiago Heleno subir nas suas costas para marcar o gol, errou diversos passes na saída de bola, uma delas de maneira grosseira que quase deu chance para o segundo gol do adversário. O atleta sentiu dores musculares e pediu para ser substituído. Antônio Carlos entrou.

Marcello Zambrana/AGIF
Moisés em ação pelo Palmeiras contra o Atlético-PR

Festa para Moisés

O Palmeiras fez uma verdadeira festa para o retorno de Moisés. Antes de a bola rolar, o diretor de futebol, Alexandre Mattos, deu entrevistas para reforçar a recuperação relâmpago do atleta, que ficaria até 9 meses afastado e voltou em pouco mais de 5 meses. O locutor também pediu gritos extras para o camisa 10 ao anunciar os reservas e foi prontamente atendido. Ele entrou no intervalo no lugar de Raphael Veiga e mostrou que, mesmo sem ritmo, já dá toque de qualidade ao meio-campo.

Palmeiras pressiona e para em Weverton

O Palmeiras voltou do segundo tempo buscando o gol de empate de todas as maneiras, especialmente com bolas alçadas na área em direção de Borja. Em uma delas, o colombiano deu um leve desvio e viu a bola parar nos pés de Erik. O atacante ficou cara a cara com o goleiro adversário, mas parou nas mãos de Weverton, que fez excelente defesa. Logo em seguida, em outro cruzamento, Antônio Carlos conseguiu desviar e mais uma vez parou nas mãos do arqueiro atleticano.

Cuca usa titular para tentar empate

Depois de muito pressionar o Atlético-PR e não passar por Weverton, Cuca tentou mudar a sua formação e tirou Erik para a entrada de Deyverson. Ele entrou, ficou jogando bastante dentro da área e compartilhou com Borja a responsabilidade de tentar o empate. O problema é que a zaga atleticana seguiu funcionando e, nas poucas vezes em que deu chance, viu o goleiro garantir a vitória.

Torcida perde paciência com Borja

A torcida do Palmeiras, que normalmente é elogiada por Cuca por ter paciência com Borja, se irritou com o colombiano. O atacante abusou de chances perdidas e começou a ouvir vaias em alto e bom som no Allianz Parque. Será que o amor acabou?

Danilo Lavieri/UOL Esporte

Volta dos bandeirões

O domingo marcou também a volta dos bandeirões ao estádio. Depois do acordo assinado com as forças de segurança pública, as organizadas palmeirenses puderam voltar a entrar no Allianz Parque com faixas e instrumentos musicais. Todos ficaram concentrados no gol norte, tradicional setor que recebe os uniformizados.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 0 X 1 ATLÉTICO-PR

Local:
Allianz Parque, em São Paulo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo - DF (CBF)
Assistentes: Jose Reinaldo Nascimento Junior - DF (CBF) e Daniel Henrique da Silva Andrade - DF (CBF)
Renda: R$ 1.706.659,17
Público: 29.778 pagantes
Cartões amarelos: Guilherme, Paulo André e Fabrício (CAP); Michel Bastos (PAL)
Gols: Thiago Heleno, aos 17 minutos do 2º tempo


PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano, Dracena, Juninho (Antônio Carlos) e Zé Roberto; Jean Tchê Tchê e Veiga (Moisés);  Michel Bastos, Erik (Deyverson) e Borja
Técnico: Cuca

ATLÉTICO-PR: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Fabrício; Esteban Pavez, Lucho González (Eduardo) e Guilherme, Pablo (Nikão) e Sidcley; Éderson (Lucas Fernandes)
Técnico: Fabiano Soares

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos