Zé Ricardo fora: Flamengo cede à pressão e demite técnico após reunião

Pedro Ivo Almeida e Vinicius Castro

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Thiago Ribeiro/AGIF

Zé Ricardo não é mais o treinador do Flamengo. A decisão foi tomada na noite deste domingo (6) após reunião entre o técnico e a diretoria do clube, realizada na casa do presidente Eduardo Bandeira de Mello.

No encontro, a cúpula rubro-negra decidiu demitir Zé Ricardo, que estava no cargo desde maio de 2016 e era o treinador mais longevo da Série A do Brasileiro. Além dele, o auxiliar Cléber dos Santos também deixa o clube.

A informação inicial da saída do técnico foi divulgada pelo site "Globoesporte.com" e confirmada em seguida pelo UOL Esporte.

Bandeira recua após pressão interna

Bandeira de Mello, ao lado do diretor geral do clube, Fred Luz, e do executivo de futebol, Rodrigo Caetano, eram contra a saída de Zé e apostavam no trabalho a longo prazo. No entanto, a derrota para o Vitória neste domingo na Ilha do Urubu deixou a pressão insustentável.

Calado, Bandeira ainda evitava falar do caso após o jogo. Reunido com os comandantes do futebol do clube depois, no entanto, foi convencido da necessidade da demissão. Rodrigo Caetano, então defensor de Zé, aumentou a pressão pela saída do técnico, "virando" a cabeça do presidente.

A saída do treinador vem após uma sequência negativa, com uma vitória em oito jogos. Neste período, foram ainda três empates e quatro derrotas - a última delas, neste domingo, um 2 a 0 diante do Vitória na Ilha do Urubu.

A tendência é que Jayme de Almeida assuma interinamente o comando da equipe até a definição de um novo técnico. O Flamengo volta a entrar em campo na quarta-feira, quando recebe o Palestino (Chile) pela Copa Sul-Americana.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos