Flu não passa de um 0 a 0 com a Ponte e perde chance de colar no G-6

Do UOL, no Rio de Janeiro

Em jogo adiado por conta da morte de João Pedro Braga, filho de Abel, a Ponte recebeu o Fluminense no Moisés Lucarelli. Com o empate por 0 a 0, o Flu perdeu a possibilidade de ficar a apenas uma posição do G-6. Com o resultado, os cariocas terminaram o turno na 9º colocação.

Apesar do placar frustrante, a igualdade foi um resultado que fez jus ao jogo em Campinas, já que nenhuma equipe conseguiu se sobrepor de maneira clara ao rival, embora as chances tenham aumentado na etapa final.

Na próxima rodada, os campineiros visitam o Sport, domingo, às 16h, na Ilha do Retiro. O Flu, por sua vez, vai até São Paulo, local da partida diante do Santos, segunda-feira, às 20h.

Muito fraco

Daniel Vorley/AGIF

O torcedor que foi ao Mosés Lucarelli não deve ter gostado nada do espetáculo oferecido nos primeiros 45 minutos. Com as duas equipes pouquíssimo inspiradas, o que se viu em Campinas foi um jogo sonolento e de poucas oportunidades.

O Flu optou por uma postura mais cautelosa, mas a Ponte mal assustou Júlio César. Quando teve espaços, o Flu tentou sair rápido no contra-ataque, mas também não chegou com muita força ao gol de Aranha.

Exceção feita a um chute de Henrique Dourado que resvalou no travessão, o jogo em Campinas foi marcado muito mais por passes errados, muita luta no meio de campo e pouco futebol.

Mais futebol

Após um primeiro tempo muito pobre, os times parecem ter sido chacoalhados nos vestiários. Em poucos minutos, as duas equipes conseguiram produzir mais do que fizeram em toda a metade anterior.

Ainda que tenham voltado com as mesmas formações, os dois times se lançaram ao ataque em busca do gol. Apagado até então, Lucca acertou bom chute logo aos 4. Pouco depois, Wellington Silva bateu para uma grande defesa de Aranha, que evitou o gol do Tricolor.

Apesar do ritmo mais acelerado e de um jogo muito melhor jogado, Ponte e Fluminense terminaram sem marcar. O empate não foi interessante para nenhuma das partes, que fecham o turno fora do grupo que vai para a Copa Libertadores do ano que vem.

Destaque

O jogo não foi um grande espetáculo, mas o meia tricolor Gustavo Scarpa destoou do resto da turma. Com boa visão de jogo e muita participação, o jogador foi o responsável pelos lances de maior lucidez na partida. No primeiro tempo, o camisa 10 levou perigo a Aranha em cobrança de falta.

Artilharia

Nelson Perez/Divulgação

Vice-artilheiros do Campeonato Brasileiro, Henrique Dourado e Lucca, ambos com 10 gols, travaram um duelo particular para alcançar o corintiano Jô, que tem um gol a mais na competição. Fato é que os artilheiros não tiveram uma grande noite em Campinas. O camisa 9 tricolor acertou o travessão no primeiro tempo e não passou disso. Já o alvinegro só foi notado quando acertou a rede lateral, mas já no segundo tempo de jogo.

Amizade

Técnico da Ponte em 2003, o técnico Abel Braga foi reverenciado pela equipe campineira. O time entrou em campo com camisas e uma faixa com os dizeres "Força Abel". Na arquibancada, muitos aplausos e gritos para o técnico tricolor.

Lembrancinha

Daniel Vorley/AGIF

Aliás, Abel não deixou o estádio sem a sua recordação. Ao ver a camisa com a qual a equipe da casa entrou em campo, o técnico pediu e ganhou uma das mãos do zagueiro Marllon.

Números

Com o resultado desta quarta, o confronto histórico entre as equipes ficou assim: em 26 partidas, foram 13 vitórias do Flu, seis empates e sete derrotas, com 45 gols marcados e 35 sofridos pelo Tricolor.

PONTE PRETA X FLUMINENSE
Local: Moisés Lucarelli, Campinas (SP)
Hora: 20h (horário de Brasília)
Árbitro: Heber Roberto Lopes
Auxiliares: Carlos Berkenbrock e Helton Nunes
Cartões amarelos: Marllon (PON), Lucas (FLU)
Cartões vermelhos:

Ponte Preta
Aranha, Jeferson (Nino Paraíba), Marllon, Luan Peres e Danilo Barcelos; Naldo, Jean Patrick, Jadson (Claudinho) e Léo Artur (Saraiva); Lucca e Emerson Sheik. Técnico: Gilson Kleina

Fluminense
Júlio César, Lucas, Nogueira, Renato Chaves e Marlon; Henrique, Orejuela, Wendel e Gustavo Scarpa (Marcos Junior), Henrique Dourado (Peu) e Wellington Silva (Matheus Alessandro). Técnico: Abel Braga

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos