Cuca admite que barrou Egídio contra o Vasco para preservar lateral

Do UOL, em São Paulo

A escalação do Palmeiras no empate em 1 a 1 com o Vasco, neste domingo, reservou uma surpresa. Divulgada a apenas uma hora do jogo, a lista de relacionados não apresentou o lateral Egídio, barrado após perder pênalti na eliminação para o Barcelona-EQU na última quarta. Depois da partida no Rio de Janeiro, o treinador Cuca explicou a decisão. 

"Foram diversos fatores. O Egídio é uma excelente pessoa, gosto muito como jogador também, mas senti que era o momento de preservar. Hoje nossa torcida veio cobrando muito, em time grande tem cobrança no dia seguinte à eliminação e quem trabalha no futebol tem que estar acostumado a isso", justificou Cuca. 

O treinador elegeu Michel Bastos para atuar e, apesar de jogo apagado do novo dono da posição, projetou um crescimento. "O Michel vem trabalhando há algum tempo nessa posição, que há muito não joga. Vamos continuar trabalhando que ele vai melhorar", disse Cuca. 

A disposição da equipe foi alvo de elogios do chefe depois da igualdade em 1 a 1. "Quando se fala em limite, o limite do lado bom tem uma conotação (se esforçar). Do lado ruim, tem outra (limitações). Meu lado é bom é que se doaram ao máximo e chegaram ao limite. O limite sempre é suficiente, o time se doa ao máximo, eles estão dando o máximo e isso que a gente cobra. Tem dia que não dá certo, perde pênalti e é eliminado. Temos que nos levantar", falou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos