Emprestado, Guilherme 'vira jogador' no Botafogo e surpreende Grêmio

Bernardo Gentile e Jeremias Werneck

Do UOL, no Rio de Janeiro e em Porto Alegre

  • JORGE RODRIGUES/ELEVEN/ESTADÃO CONTEÚDO

    Atacante Guilherme cresceu de produção no Botafogo e surpreendeu até o Grêmio

    Atacante Guilherme cresceu de produção no Botafogo e surpreendeu até o Grêmio

Sem espaço no Grêmio, Guilherme teve dificuldades para mostrar e desenvolver seu futebol em Porto Alegre. Atrás de Pedro Rocha, Everton e Fernandinho, o atacante foi emprestado ao Botafogo no início da temporada após um pedido do técnico Jair Ventura, que precisou remontar o elenco.

No Rio de Janeiro teve início muito ruim. Individualista, tocava pouco a bola e tomava decisões erradas. Mostrou pouca qualidade nos minutos em campo. Promovido por Roger Machado no Grêmio, Guilherme, já no Botafogo, virou até mesmo piada nas redes sociais. Uma corrente no WhatsApp chamada "Toca Guilherme" foi criada.

Muitos torcedores até se perguntavam o motivo da insistência de Jair com o jovem atacante, que pouco entregava em campo. Com o tempo, porém, Guilherme foi se soltando e mostrando suas credenciais. Hoje é o 12º jogador e espécie de xodó da torcida.

Alguns bons momentos marcaram sua trajetória. O maior deles foi quando marcou dois gols e determinou a virada do Botafogo sobre o Sport no jogo de ida pelas oitavas de final da Copa do Brasil, no Nilton Santos, quando o time tinha um jogador a menos devido a expulsão de Bruno Silva.

Além disso, Guilherme corrigiu duas características que desagradavam. Passou a tocar a bola com maior frequência. Ao puxar contra-ataques, antes sempre tentava definir, o que nem sempre ocorre atualmente. Diante do Nacional-URU, pela Libertadores, procurou companheiro bem colocado em ao menos quatro oportunidades e foi aplaudido pela torcida. A outra é a recomposição defensiva.

"Não recebi essa corrente, não [risos]. Mas é uma coisa que conversamos bastante. O Guilherme é o nosso melhor driblador e não posso pedir que ele apenas toque a bola. Tenho que usar o que ele tem de melhor até porque quando pegamos um time bem fechado é esse tipo de jogador que consegue quebrar as linhas. Esse equilíbrio está sendo muito bom. Foi muito bem [contra o Nacional] e criou várias oportunidades de gols para companheiros", disse o orgulhoso técnico Jair Ventura.

O bom desempenho recente de Guilherme chegou até a surpreender o Grêmio, adversário das quartas de final da Libertadores. Na Arena a ascensão do jogador superou as expectativas. Elogiado pela intensidade e velocidade, o meia-atacante foi cedido justamente para ter rodagem. Experiência. Mas o crescimento em menos de seis meses foi além do projetado.

Guilherme deverá jogar contra o Grêmio. Não há qualquer cláusula e o jogador poderá enfrentar o ex-time com tranquilidade. O contrato de empréstimo vai até dezembro e não existe um preço pré-estabelecido pelos gaúchos para os cariocas comprarem o atacante no fim desse período.

Assim, o Grêmio já sabe que contará com o jogador na próxima temporada. E isso pode ocorrer de duas formas. A primeira é ser reintegrado ao elenco de Renato Gaúcho e ficar como mais uma opção. A outra é como importante ativo no mercado para gerar receita em caso de venda.

BOTAFOGO X GRÊMIO

Data e hora: 13/08/2017, domingo, às 19h (horário de Brasília)
Local: Estádio Nilton Santos (Engenhão), no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Fabio Rodrigo Rubinho (MT) e Eduardo Goncalves da Cruz (MS)

Botafogo
Jefferson; Arnaldo, Marcelo, Emerson Silva e Gilson; Bruno SIlva, Fernandes, Marcos Vinícius e Guilherme; Léo Valência e Brenner
Técnico: Jair Ventura

Grêmio
Paulo Victor; Leonardo, Bressan, Bruno Rodrigo e Marcelo Oliveira; Jaílson, Kaio (Machado), Léo Moura, Lincoln e Fernandinho; Everton
Técnico: Renato Gaúcho

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos