Goleiros viram trunfo do Grêmio em retomada: "Estão no ápice"

Jeremias Wernek

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Marcelo Grohe segue titular absoluto, mas Paulo Victor deu conta quando exigido

    Marcelo Grohe segue titular absoluto, mas Paulo Victor deu conta quando exigido

Marcelo Grohe, Paulo Victor e Leo. A retomada do Grêmio na temporada, com Brasileirão e depois quartas de final da Libertadores, passa a contar com os goleiros com trunfo. Em meio às mudanças no time por conta da baixa em opções e saída de um titular, o desempenho de quem usa luvas e fica debaixo das traves serve de arma importante.

O titular absoluto saiu fortalecido na Copa do Brasil, mesmo com a eliminação diante do Cruzeiro nos pênaltis. O reserva imediato aprovou de cara pela segurança. E o jovem suplente ganhou pontos no quesito maturidade em recente teste pela Primeira Liga.

"Os goleiros do Grêmio estão no ápice da temporada. Na hora mais complicada, onde o time precisa, os goleiros dão a resposta", diz Rogério Godoy, preparador de goleiros do Grêmio.

Grohe recebeu críticas em momentos pontuais do ano. O mais recente episódio foi diante do Godoy Cruz-ARG, nas oitavas de final da Libertadores. O goleiro foi questionado após o time visitante abrir o placar na partida de volta, em Porto Alegre. As atuações seguintes eliminaram as contestações.
Paulo Victor foi contratado junto ao Flamengo por ser experiente e quando entrou, deu conta do recado. Em três partidas do Brasileirão, se destacou por boas intervenções e até defesa de pênalti. Leo foi titular no jogo do time de transição nas quartas de final da Primeira Liga e também agradou pelo reflexo, posicionamento e agilidade.

Além do trabalho técnico, existe preocupação com o lado psicológico dos goleiros. Diante de eventuais errou e até das críticas externas. Um trabalho extra realizado no dia a dia.

"A gente age até como psicólogo deles. Fazemos os exercícios, mas também conversamos muito com eles. Expressa como o time vai trabalhar, como o adversário tende a jogar. Tem um lado psicólogo", conta Godoy.

Lapidando o futuro

Lucas Uebel/Gremio FBPA

Se Grohe é titular sem nenhuma margem de dúvida, Leo também é o futuro da posição na Arena. Aos 22 anos, o goleiro formado no clube é lapidado para evoluir no jogo e fora dele. O exemplo está ao lado: a trajetória dos dois concorrentes de posição.

"A gente tem um titular como espelho. O Marcelo esperou a oportunidade chegar, esperou como ninguém para ter o momento dele, e passamos isso ao Leo. Ele entendeu o processo, está jogando e esperando a chance. Ele entendeu a filosofia e o contexto", comenta Rogério Godoy.

Marcelo Grohe subiu para o time principal em 2006 e só foi se tornar titular absoluto em 2014. Paulo Victor também viveu história parecida no Flamengo, com promoção cedo e espera longa por chance como titular.

Neste sábado (2) o Grêmio volta a jogar o Brasileirão com titular mais próximo do titular. Depois de um mês, o Tricolor retoma a perseguição ao Corinthians e se o ataque não é o ideal, a defesa tem no goleiro um trunfo. E se for preciso, os reservas estão prontos para manter o nível.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos