Mauricio Galiotte detona arbitragem: "Foi benevolente com o Atlético-MG"

Do UOL, em São Paulo (SP)

Leandro Pedro Vuaden irritou o Palmeiras. Depois do empate por 1 a 1 com o Atlético-MG, no Independência, o presidente Mauricio Galiotte detonou a atuação da arbitragem e prometeu entrar com uma representação na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) na próxima segunda-feira. O dirigente se incomodou com o critério adotado pelo profissional.

"O árbitro foi absolutamente descompensado. Foi extremamente com a Sociedade Esportiva Palmeiras e benevolente com o time da casa. Tivemos situações, como por exemplo o pênalti: se é para marcar pênalti, marca todos. Vamos ser rigorosos para os dois lados, tem que ser marcado", reclamou o presidente.

Dois lances específicos irritaram o presidente: um pênalti não marcado logo no início da partida, quando o placar estava zerado, e a expulsão do atacante Willian, após lance com Valdivia. O Palmeiras reclama da entrada do atleticano, instantes antes.

Reprodução/Premiere

"Tivemos uma bola na mão dentro da área, logo no início do jogo. Aí depois ele marcou contra o Palmeiras. Tomamos o gol, aí o Fred, que tinha cartão, jogou a bola longe. Se é para ser rigoroso, expulse o Fred. Ele expulsou o Willian em uma entrada violenta, mas ele sofreu um coice na perna. Foi expulso o jogador do Palmeiras", disse.

O dirigente ainda prometeu entrar na segunda-feira com uma representação contra Leandro Pedro Vuaden. O Palmeiras prometeu encaminhar uma reclamação formal à entidade máxima do futebol brasileiro. "O que este senhor fez aqui foi uma falta de critério. Saímos extremamente prejudicados", finalizou o presidente.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos