Robinho admite futebol abaixo do esperado e faz autocobrança no Cruzeiro

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Thomás Santos/AGIF

    Titular absoluto de Mano, Robinho teve atuações discretas nos últimos jogos do Cruzeiro

    Titular absoluto de Mano, Robinho teve atuações discretas nos últimos jogos do Cruzeiro

Contratado em abril de 2016, Robinho rapidamente se tornou um dos pilares do Cruzeiro. Titular absoluto de Mano Menezes, o jogador é uma das principais armas da equipe mineira nos últimos dois anos. Porém, nas últimas semanas, o camisa 19 não conseguiu mostrar em campo seu melhor futebol. Apesar de não ter protagonizado atuações desastrosas, o meia esteve aquém do esperado e agora busca recuperar as boas apresentações a tempo de ajudar o time na final da Copa do Brasil. Quem confirma esse momento ruim é o próprio jogador, que reconhece estar rendendo abaixo do que pode.

"Eu preciso dar uma melhorada, estou devendo principalmente nos últimos jogos. Tenho me cobrado para melhorar nos próximos jogos. Tenho certeza que vou melhorar, estou trabalhando muito para isso. Já tive momentos melhores no Cruzeiro", comentou o meia, quando questionado sobre seu momento no clube.

Embora não seja seu maior ponto forte, Robinho já encara um jejum de um mês e meio sem balançar as redes, além de não ter feito o serviço de garçom em nenhuma ocasião neste ano. Apesar de só ter realizado dez jogos e marcado dois gols neste Brasileirão, a queda em relação ao ano passado é evidente quando comparada com os quatro gols e as oito assistências na edição de 2016, terminando o ano em alta em meio à toda instabilidade do clube que encerrou aquele campeonato na 12ª colocação e após lutar para não ser rebaixado.

Desde o último gol, contra o Vasco, no início de agosto, Robinho ainda entrou em campo contra o Botafogo, São Paulo, Grêmio (duas vezes), Flamengo e Chapecoense, mas oscilou entre as partidas e teve uma atuação discreta na maioria delas. Neste período, ainda amargou a boa defesa de Marcelo Grohe na decisão dos pênaltis pela semifinal da Copa do Brasil.

O momento individual abaixo do esperado, contudo, não tira a vaga de Robinho entre os titulares do Cruzeiro. Neste domingo, o jogador estará presente no time inicial que recebe o Bahia, no Mineirão, e quer aproveitar a sequência de cinco partidas sem perder dentro de casa para retomar a confiança e resgatar o bom futebol.

"No futebol, a confiança é praticamente tudo. Estamos chegando com uma confiança muito grande e tenho certeza que isso irá nos ajudar muito nesses próximos jogos", diz.

Envolvido na negociação que levou o lateral Fabrício para o Palmeiras, em abril de 2016, Robinho convenceu o técnico Mano Menezes e a torcida celeste em pouco tempo na Toca da Raposa, a ponto de firmar um vínculo em definitivo com o time mineiro. Isso aconteceu em janeiro deste ano. Ao ceder o atacante Willian para o clube paulista, a diretoria do Cruzeiro garantiu Robinho até dezembro de 2019, prazo em que encerra o contrato do atleta com a agremiação alviverde.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos