Palmeiras muda o esquema, joga "para o gasto" e vence o Coritiba

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo (SP)

O Palmeiras jogou o suficiente para vencer o Coritiba por 1 a 0 na noite desta segunda-feira (18), no estádio do Pacaembu, e retomar o seu lugar no G-4 do Brasileirão. Com gol de Jean ainda no primeiro tempo, a equipe paulista conseguiu o início da sonhada arrancada por Cuca em busca das primeiras colocações.

O resultado veio com certo sofrimento e boas defesas de Fernando Prass. O técnico optou por voltar a escalar um time no 4-3-3, com dois pontas, apostando na velocidade, e voltou a ver uma equipe que se limitava a alçar bola na área adversária, o que irritou a torcida.

Com os três pontos, o Palmeiras volta ficar na 4ª colocação, agora com 40 pontos, se aproximando de Grêmio, que tem 43 e está na vice-liderança, e Santos, o 3º colocado, com um ponto a mais. A distância para o Corinthians, o líder, segue grande: 13 pontos. Já o Coritiba segue na zona de rebaixamento, na 18ª colocação, com 27 pontos.

Na próxima rodada, os palmeirenses vão até o Rio de Janeiro para desafiarem o Fluminense, às 16h de domingo, no Maracanã. No mesmo horário, mas no Couto Pereira, os paranaenses enfrentam o Botafogo.

Cuca volta ao 4-3-3

Ale Cabral/AGIF
Recuperado, Dudu retornou ao time titular na partida desta segunda-feira

Depois de jogar por duas partidas com quatro atletas no meio campo e dois atacantes e elogiar a evolução do time, Cuca resolveu mudar mais uma vez seu estilo de jogo. Com a volta de Dudu entre os titulares, o comandante resolveu colocar Guerra no banco e priorizar as velocidades pela ponta, com o capitão e Keno. Deyverson foi o atacante centralizado. Embora busque bastante a bola no meio, o camisa 7 não dá a mesma cadência ao time que o venezuelano.

Goleiros trabalham bem no início

Logo no começo do jogo, Dudu recebeu bola pela direita de Moisés e pisou bonito para Deyverson. O atacante bateu de primeira e exigiu ótima defesa de Wilson. Menos de dez minutos depois, o Coritiba respondeu e fez Fernando Prass fazer bela defesa. O goleiro palmeirense viu Wallyson Maia subir quase sozinho e ganhar bola aérea. A bola ainda bateu no gramado antes de ser espalmada.

Palmeiras abusa dos cruzamentos e faz gol

A mudança do 4-4-2 para o 4-3-3 fez o time voltar a apostar na velocidade pelas pontas como grande arma e com isso, os cruzamentos voltaram a ser prioridade da equipe. Foram 14 tentativas com esse estilo de jogo só no primeiro tempo. Em uma delas, após boa roubada de Tchê Tchê, Dudu cruzou e achou Jean, que entrava na área como elemento surpreso para abrir o placar.

Wilson faz defesa sensacional e salva companheiro

O Palmeiras chegou perto de ampliar a vantagem logo aos 4 minutos do 2º tempo. Em mais um cruzamento na área feito pelo Palmeiras, Wallysson Maia desviou contra o próprio patrimônio e viu Wilson fazer defesa sensacional para evitar o segundo.

Coritiba chega perto do empate

Atrás do placar, o Coritiba não se intimidou por jogar em São Paulo e foi para cima do Palmeiras. Logo aos 20 minutos, Fernando Prass precisou fazer excelente defesa após lance de Carleto. Oito minutos depois, a pressão continuou e Galdezani passou perto de vencer o goleiro palmeirense com uma bola que raspou a trave.

Excesso de cruzamento revolta torcida, que pede Borja

Ale Cabral/AGIF
Palmeiras, de Moisés, insistiu muito pelas laterais e jogadas de cruzamento

O palmeirense presente no Pacaembu não ficou satisfeito com a equipe jogando no contra-ataque e se limitando a jogar com cruzamentos. O excesso de bolas alçadas na área gerou coros contra o treinador e até mesmo pedidos por Borja como titular. O colombiano entrou aos 35 minutos do segundo tempo, bastante aplaudido, assim como Deyverson, que deixou o campo para a sua entrada.

Presenças ilustres nas tribunas

O jogo no Pacaembu foi acompanhado de perto por duas personalidades do esporte que estiveram nas tribunas. Paulo Castilho, promotor do Ministério Público, e o ex-técnico do Palmeiras Estevam Soares acompanharam de perto o jogo desta segunda-feira.

Desfalques para Marcelo Oliveira

O técnico Marcelo Oliveira, antes mesmo do término da partida desta segunda-feira, precisou lidar com problemas para o jogo do fim de semana contra o Botafogo. O lateral direito Dodô e o volante Alan Santos receberam o terceiro cartão amarelo diante do Palmeiras e serão desfalques no confronto diante dos cariocas.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 x 0 CORITIBA

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data: 18 de setembro de 2017 (segunda-feira)
Horário: 20h (de Brasília)
Público: 26.621
Renda: R$ 767.222,50
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (FIFA-PA)
Assistentes: Helcio Araujo Neves e Jose Ricardo Guimaraes Coimbra (ambos do PA)
Cartões Amarelos: Edu Dracena, Egídio, Mayke (Palmeiras); Henrique Almeida, Dodô, Alan Santos (Coritiba)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Mayke, Edu Dracena, Juninho e Egídio; Jean (Thiago Santos), Tchê Tchê e Moisés; Keno (Róger Guedes), Deyverson (Miguel Borja) e Dudu.
Técnico: Cuca.

CORITIBA: Wilson; Dodô, Walison Maia, Cléber Reis e Thiago Carleto; Alan Santos, Matheus Galdezani e Anderson (Rafael Longuine); Getterson (Iago Dias), Henrique Almeida (Filigrana) e Rildo.
Técnico: Marcelo Oliveira.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos