Renato Gaúcho lembra gol de Jô e questiona auxiliar: "Serve para quê?"

Do UOL, em Porto Alegre

O pênalti que decidiu Bahia e Grêmio, neste domingo (24), foi a senha para Renato Gaúcho criticar a arbitragem brasileira. Depois da derrota em jogo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, o treinador lembrou o lance em que Jô marcou um gol diante do Vasco com toque do braço. O comandante ainda ironizou ao dizer que até Stevie Wonder, músico estadunidense cego, viu a irregularidade da semana passada.

O lance de Jô deu três dos 54 pontos que o Corinthians acumula no Brasileirão.

"Já falei que não estou aqui para comentar arbitragem, mas vejo todos os jogos e lances. A questão é: a CBF quer colocar o vídeo e sou a favor. Mas até colocar o vídeo a pergunta que precisam responder é o que faz o quatro árbitro, ou melhor, a pessoa que fica atrás do gol? O que ela faz ali? Eu queria essa resposta. Será que alguém pode me dar essa resposta? Só isso... Será que, por exemplo, se ele está para auxiliar não viu o gol de mão do Jô? O Steve Wonder talvez tenha visto o gol de mão. Ele não viu estando a dois metros do lance", disse Renato.

O lance em Salvador também teve participação do árbitro que fica na linha de fundo. E mesmo após conversa com esse auxiliar, o árbitro Luiz Flávio de Oliveira confirmou o pênalti após lance de Edilson e Allione.

"O pênalti eu vi no vestiário. Não foi pênalti. O Edilson escorregou, caiu e não tocou no adversário. São coisas que acontecem no futebol. Não gosto de falar de arbitragem. Esse árbitro é um dos melhores do Brasil, como foi o irmão dele, então vocês puderam ver e darão a sua versão. A minha é que foi longe de ser pênalti", comentou o treinador.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos