Segundo pior mandante, Atlético-MG tem oito jogos para reagir no Horto

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Bruno Cantini/Atlético-MG

    Em 12 jogos no Independência, Atlético-MG marcou 13 gols e sofreu 16

    Em 12 jogos no Independência, Atlético-MG marcou 13 gols e sofreu 16

Entre 2012 e 2016, desde que o Estádio Independência passou a ser usado pelo Atlético-MG, nenhum clube do Campeonato Brasileiro somou mais pontos como mandante do que a equipe mineira. Foram 215 pontos conquistados no período. Fazer do Horto um dos trunfos na campanha de 2017 era o desejo do time alvinegro. Mas o Galo falhou nesse quesito e com 12 partidas disputadas como mandante nesta edição do Brasileiro, o time conquistou apenas 12 pontos e tem o segundo pior desempenho dentro de casa entre os 20 clubes da Série A.

O Atlético só é melhor do que o Vitória, o adversário desta noite, às 19h, no Independência. A equipe baiana conquistou apenas nove pontos em Salvador. Três deles contra o próprio Galo, numa das únicas duas vitórias diante de sua torcida no Brasileirão. Dar o troco no Vitória, reagir dentro de casa e colar no G-6 é o desejo atleticano no duelo válido pela 25ª rodada da competição.

"Fazemos muitas contas internamente. Somos a sétima melhor campanha do segundo turno. Contra nossos concorrentes, o único que não conseguimos vencer foi o Fluminense. Fomos superiores contra o Flamengo, empatamos contra o Palmeiras lá e cá. No primeiro turno, fizemos seis pontos até o jogo contra o Vitória. A gente faz essa conta para sermos melhores que no segundo turno. Levamos vantagem sobre todos os adversários. Precisamos vencer o Vitória, porque eles venceram em Salvador", disse o técnico Rogério Micale, que projeta um segundo turno diferente para o Atlético em Belo Horizonte.

Além da equipe baiana, o Galo tem outros sete jogos como mandante para ameninar a frustração da pior campanha em casa desde a inauguração do Independência. São Paulo, Chapecoense, Botafogo, Atlético-GO, Coritiba e Grêmio são os demais adversários do Atlético no Horto.

"É fundamental. A boa apresentação traz o otimismo de volta. Mas nesse jogo específico, precisamos vencer. Queremos jogar bem, dar espetáculo, mas precisamos primeiro somar os três pontos. Vamos entrar fortes para buscar o que nos interessa, de fato", completou Rogério Micale, que tem uma vitória, um empate e uma derrota nas três partidas que comandou o time em Belo Horizonte, pelo Brasileirão.

Mesmo que vença todos os jogos que restam como mandante, o Atlético de 2017 não vai deixar o posto de pior campanha em casa desde a inauguração do Independência. O que tem garantido ao time o sonho de entrar no G-6 é o desempenho como visitante. O Atlético conquistou 19 de seus 31 pontos longe de Belo Horizonte. É a terceira melhor campanha fora de casa, atrás apenas dos líderes Corinthians e Grêmio.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG X VITÓRIA

Data: 24 de setembro de 2017, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Motivo: 25ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa/GO)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO)

ATLÉTICO-MG: Victor, Alex Silva, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Yago, Luan, Cazares e Valdívia; Fred.
Técnico: Rogério Micale.

VITÓRIA: Caíque, Yago, Kanu, Wallace e Geferson; Ramon, Uillian Correia e Neilton; David, Kieza e Tréllez.
Técnico: Vagner Mancini.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos