Por caça ao Corinthians, Galiotte, Mattos e Cuca se reúnem com jogadores

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Cesar Greco/Ag. Palmeiras

    Galiotte, Mattos e Cuca conversaram com os jogadores no início das atividades

    Galiotte, Mattos e Cuca conversaram com os jogadores no início das atividades

A imprensa acompanhou uma cena rara ao adentrar a Academia de Futebol do Palmeiras na tarde desta quarta-feira. O presidente Mauricio Galiotte, o diretor de futebol Alexandre Mattos e o técnico Cuca se reuniram com o elenco no gramado para uma conversa aos olhos dos jornalistas. O assunto? A disputa ainda viva da equipe pelo título brasileiro.

Segundo o meio-campista Moisés, entrevistado do dia, a caça ao Corinthians foi um dos temas abordados. A diretoria também se mostrou satisfeita com a evolução da equipe nas últimas rodadas – três vitórias e um empate nos últimos quatro compromissos pela Série A.

"É uma conversa que a gente tem quase toda semana, mas hoje vocês [jornalistas] entraram e estávamos ali. É uma conversa de pontos que colocam e metas também para a gente atingir. Também falamos da nossa evolução e da possibilidade de título", afirmou o camisa 10.

"Estivemos todos reunidos expondo os pontos para que a gente possa a cada jogo estar melhor e conseguir o objetivo que é difícil, mas ainda está em aberto", acrescentou o jogador.

O termo "título" se tornou algo real na Academia de Futebol. Dentro do clube, Cuca traçou uma meta de resultados para as próximas quatro rodadas, a fim de diminuir a distância para o líder Corinthians – o clube de Parque São Jorge possui 11 pontos de vantagem para o Palmeiras, quarto colocado.

As duas vitórias consecutivas também embalaram o elenco campeão brasileiro no ano passado. Moisés, conhecido como "Profeta", evitou prever qual será o futuro palmeirense, mesmo com o bom momento e os elogios da diretoria e comissão técnica nesta quarta.

"O que dá para profetizar é que vamos seguir em evolução, melhorar a cada dia e procurar ser mais constante. É fazer bons jogos e tentar ao máximo o título, que ainda está em aberto. Mas, infelizmente, não tem como profetizar muita coisa", declarou o meio-campista.

A receita para cumprir o difícil objetivo de caçar o Corinthians é manter o trabalho das últimas semanas. Moisés acredita que o embalo palmeirense pode realmente atrapalhar o arquirrival, que caiu de rendimento depois de um primeiro turno histórico com 47 pontos.

"Quando você ganha os jogos, pega confiança. A medida que o adversário vai perdendo, a sua confiança aumenta. A partir do momento em que vencemos, aumenta a pressão para o adversário vencer. Aí podem acontecer os deslizes que a gente tem que saber aproveitar da melhor forma possível", encerrou Moisés.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos