Cuca admite favoritismo em clássico e mostra confiança após semana livre

Danilo Lavieri

Do UOL, em São Paulo

  • Thiago Ribeiro/AGIF

    Cuca confia que time conseguirá arrancada para ultrapassar Corinthians

    Cuca confia que time conseguirá arrancada para ultrapassar Corinthians

"A semana foi boa. A gente treinou muito bem. Eu estou confiante. E você vai levar essa confiança para o campo". A frase de Cuca pode retratar bem o sentimento que o treinador do Palmeiras tentou demonstrar durante a sua coletiva na véspera da partida contra o Santos.

Bastante confiante com o que viu durante a semana e com o atual momento do clube (são três vitórias e um empate nos últimos quatro jogos), o técnico até admitiu que sua equipe tem um ligeiro favoritismo por jogar no Allianz Parque. Mais de 32 mil ingressos já foram vendidos de forma antecipada. Os desfalques do rival, no entanto, não pesarão a favor dos palmeirenses, segundo o que ele mesmo explica.

"Eu não tenho o Egídio, não tenho o Dracena e nem o Mina. Eles são peças importantes do mesmo jeito que o Lucas Lima é para eles. Mas eu acho que jogar em casa é sempre bom, sempre é melhor para o time. E te dá uma pequena chance a mais de ganhar. E amanhã a gente vai estar em casa. Vamos ver se isso propicia algo para a gente", explicou em coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

Cuca manteve o mistério que adotou durante toda a semana. Na coletiva, não quis revelar o time, mas deu a entender que Luan e Zé Roberto ficarão com as vagas de Edu Dracena e Egídio, suspensos.

Ele também afirmou que a repetição de sua equipe tem sido importante para que haja evolução, o que se torna outro indício de que a base das últimas partidas, com o time escalado no 4-3-3, será mantida.

Nos últimos 20 dias, o clima nos treinos do Palmeiras tem sido de confiança. Sem a pressão de conquistar a Libertadores e com o sonho de derrubar o Corinthians, os jogadores têm vivido um clima bastante descontraído, com direito a gincanas, animados rachões e até piada com pegadinhas do Whatsapp.

"Quando o jogador sente o comandante pressionado, ele também fica. Quando ele vê que o técnico está abatido, ele também vai ficar. Então quando me vê com confiança, ele também fica confiante. Isso é bastante recíproco. E estou sentindo um ambiente muito bom", completou.

O provável Palmeiras para enfrentar o Santos às 19h no Allianz Parque terá a seguinte escalação: Prass; Mayke, Luan, Juninho e Zé Roberto; Tchê Tchê, Jean e Moisés; Dudu, Willian e Deyverson.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos