Ameaçado pela Série B e no pior momento, Flu apela para volta de Cavalieri

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Lucas Merçon/Fluminense

    Diego Cavalieri volta ao time titular do Fluminense após amargar o banco

    Diego Cavalieri volta ao time titular do Fluminense após amargar o banco

Fiel ao seu estilo, o goleiro Diego Cavalieri respirou fundo e não externou publicamente a sua insatisfação quando Abel comunicou que Júlio César assumiria o gol do Fluminense. Mais de um turno depois, o antigo titular volta à equipe no momento em que a temperatura está mais alta nas Laranjeiras. A três pontos da zona da degola, o clube recorre à experiência de uma das referências do elenco.

"É o momento dele voltar. Ele vai voltar. Já comuniquei ao Júlio que domingo joga o Diego. Espero dele o mesmo comportamento do Cavalieri, que sempre foi companheiro, sempre foi amigo. Eu tirei o Cavalieri pois achei que era um momento importante para mudar. Ele não vinha sendo o cara que eu conhecia", explicou Abel.

No dia 31 de maio, o camisa 12 fez a sua 337ª e última partida como titular tricolor. Passados 139 dias, Diego retomará o posto no qual foi campeão brasileiro em 2012 e chegou à seleção. Neste domingo, Diego voltará ao time diante do Grêmio, às 16h, na casa do adversário, o mesmo que o "mandou" para o banco de reservas.

Desde que os gaúchos venceram o Flu por 2 a 0 e avançaram às oitavas de final da Copa do Brasil, Cavalieri não sabe o que é começar um jogo. Ao alegar que a troca era uma opção técnica, Abel estimulou a concorrência e abriu a porta para Júlio César, que recebeu a mesma justificativa quando foi informado de que tinha perdido a vaga. Independentemente da opção do treinador, ambos os goleiros tiveram desempenhos regulares em 2017 e não colecionaram um número relevante de grandes falhas.

Diego, porém, vem de uma temporada acidentada. Literalmente. Contra o Vasco, na segunda partida da temporada, ele sofreu uma entorse no tornozelo que o deixou mais de um mês fora de combate. Um pouco antes de retornar, machucou o pé em um treino.

"Em 2012, ele fazia milagres. Sempre tinha duas defesas por jogo daquelas que você via o gol e ele salvava. E não estavam acontecendo mais os milagres. Ele fez o primeiro jogo com o Vasco no Estadual e se machucou. Voltou, mas eu achei que era o momento de mudar", completou o treinador.

O grupo do Fluminense faz a sua última atividade antes de embarcar para Porto Alegre. A partir das 10h30, Abel ainda poderá fazer alguns ajustes e testar alternativas para encarar o Grêmio. O retorno do equatoriano Sornoza é uma das possibilidades.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos