Juiz não dá pênalti, mas Coritiba arranca empate com o Bahia

Do UOL, em São Paulo

Bahia e Coritiba seguem ameaçados pelo drama do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Neste sábado (30), as equipes empataram em 1 a 1 na Arena Fonte Nova e correm o risco de verem os rivais diretos se beneficiarem na sequência da rodada. Zé Rafael abriu o placar para o time baiano, e Rildo empatou para os visitantes. Na primeira etapa, o Coritiba teve um pênalti a favor não marcado pela arbitragem.

Com o resultado, o Bahia chegou 31 pontos – três acima do São Paulo, primeiro time na briga contra a queda – e está na 11ª posição. Já o Coritiba, em situação mais delicada, estacionou na vice-lanterna, com 28. Além disso, a equipe não vence há sete jogos.

Na próxima rodada, os dois times terão duelos contra adversários da parte de cima da tabela. O Bahia visita o Palmeiras no Pacaembu, enquanto o Coritiba encara o Corinthians em Itaquera.

Coritiba começa melhor, mas para em Jean

Apesar da condição de visitante, o Coritiba começou a partida com mais intensidade. Após 20 minutos jogados, o time paranaense contava com quatro finalizações a gol, contra nenhuma do Bahia. O lance mais agudo aconteceu quando o atacante Henrique Almeida recebeu cruzamento da direita e emendou com uma bicicleta. Jean fez boa defesa e evitou a pintura.

Pênalti? Segue o jogo!

Aos 21 minutos, um lance que poderia ter mudado o rumo da primeira etapa. Henrique Almeida foi atingido pelo goleiro Jean dentro da área, mas o árbitro Péricles Bassols mandou a jogada seguir. Na disputa, o atacante tentou driblar o goleiro em velocidade e acabou atingido por baixo.

Wilson faz milagre em cabeceio de Rodrigão

O Bahia teve a primeira oportunidade de marcar aos 29 minutos do primeiro tempo, mas parou em "milagre" de Wilson. Juninho cobrou falta da direita e Rodrigão cabeceou firme próximo à pequena área. O goleiro do Coritiba se esticou todo para fazer belíssima defesa e evitar o gol do time da casa.

Werley vacila, e Zé Rafael abre o placar com 'gostinho especial'

O primeiro tempo se encaminhava para os acréscimos quando o Bahia aproveitou vacilo da defesa do Coritiba para abrir o placar. Aos 45 minutos, o zagueiro Werley errou ao tentar recuar de peito para Wilson e acabou entregando nos pés de Zé Rafael, que ganhou disputa com o goleiro adversário e mandou para o fundo da rede.

Revelado pelo Coritiba, o meia Zé Rafael aproveitou para cutucar o ex-clube na saída para o intervalo: "Gol é sempre gostoso de fazer, ainda mais em uma situação como essa. Tem um gostinho especial por ser contra o time que me revelou."

Mendoza acerta a trave

O Bahia teve uma grande chance de ampliar a vantagem no início do segundo tempo. Aos dez minutos, o colombiano Mendoza recebeu pelo lado esquerdo da área, fintou o zagueiro e chutou forte. A bola carimbou a trave e foi para fora.

Anderson entra, e Rildo empata

Em desvantagem, técnico Marcelo Oliveira apostou na entrada do experiente Anderson aos 15 minutos da etapa final. Três minutos depois, em sua primeira jogada ofensiva, o meia participou da jogada que culminou em cruzamento da direita para Rildo, livre nas costas da defesa, completar na segunda trave e empatar o marcador.

Sete jogos de jejum

Além de ser complicar ainda mais na briga contra a queda, o Coritiba ampliou a sequência negativa na competição. Com o resultado, a equipe chegou ao sétimo jogo consecutivo sem vencer – quatro derrotas e três empates. A última vitória aconteceu no dia 6 de agosto, contra a Chapecoense.

Segue o tabu

O resultado na Fonte Nova manteve um longo tabu a favor do Coritiba. Há 18 anos, o time paranaense não sabe o que perder para o Bahia – a última vez foi na Copa do Brasil de 1999. Considerando apenas duelos válidos pelo Campeonato Brasileiro, a sequência já dura desde 1985.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 1 X 1 CORITIBA
 
Data: 30/09/2017 (sábado)
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (PE)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Cartões amarelos : Juninho e Tiago (Bahia); Leo, Carleto e Cleber Reis e Fiigrana (Coritiba)
Gols: Zé Rafael, do Bahia, aos 45 minutos do primeiro tempo; Rildo, do Coritiba, aos 18 minutos do segundo tempo
 
BAHIA
Jean; Everson, Tiago Martins, Tiago e Juninho Capixaba; Edson, Juninho, Zé Rafael , Vinícius (Regis) e Mendoza (Edgar Junio); Rodrigão
Técnico: Preto Casagrande
 
CORITIBA
Wilson; Léo, Werley, Cléber Reis e Carleto; Alan Santos, Jonas, Matheus Galdezani e Tiago Real (Anderson); Rildo e Henrique Almeida (Keirrison).
Técnico: Marcelo Oliveira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos