Vasco recebe a Chape em São Januário no último jogo com portões fechados

Bruno Braz

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Carlos Gregório Júnior / Flickr do Vasco

    No jogo de ida, em Chapecó (SC), a Chapecoense venceu por 2 a 1

    No jogo de ida, em Chapecó (SC), a Chapecoense venceu por 2 a 1

A ansiedade está acabando. Após cinco partidas cumprindo punição por conta dos atos de vandalismo no clássico com o Flamengo, no dia 10 de julho, o Vasco recebe a Chapecoense neste sábado, às 16h, em São Januário, e cumprirá o último jogo da pena com portões fechados.

Inicialmente, o clube teve uma interdição imediata de sua casa e mandou seu confronto com o Santos no Nilton Santos sem a presença de torcedores. Posteriormente, no julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, foi punido com a perda de seis mandos de campo, tendo de realizar seus duelos a pelo menos 100km de distância do Rio de Janeiro.

A praça escolhida então foi o estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), onde sofreu derrotas para Atlético-PR e Cruzeiro e empatou com o Palmeiras.

No julgamento no pleno do STJD, porém, o jogo contra o Santos foi considerado como parte da pena e os dois restantes alterados para serem cumpridos com portões fechados. O Vasco, em seguida, conseguiu a reversão da interdição de São Januário na Justiça e comandou a vitória sobre o Grêmio por 1 a 0 já sob estas condições, restando agora apenas o compromisso com os catarinenses.

O primeiro jogo do Vasco com portões abertos em São Januário será no clássico com o Botafogo, dia 14 de outubro. 

Apoio do lado de fora

Assim como já aconteceu diante do Grêmio, é esperada a presença de torcedores no entorno de São Januário neste sábado para apoiar o time no decorrer do duelo. Contra os gaúchos, os vascaínos compareceram em bom número nas ruas de acesso ao estádio e chegaram a fazer o chamado "corredor de fogo", com sinalizadores, fumaças, fogos e outros adereços na chegada da delegação. A tendência é a de que as organizadas novamente exerçam este apoio.

Naquela ocasião, os cantos puderam ser ouvidos de dentro do campo e jogadores e o técnico Zé Ricardo elogiaram e agradeceram bastante após o jogo.

Mistério na escalação

O técnico Zé Ricardo não quis confirmar a escalação para o duelo com a Chape. O treinador revelou ter testado até três possibilidades, mas a tendência é a de que o time seja o mesmo que empatou com o Sport fora de casa na última rodada.

O treinador ainda não poderá contar com o meia Wagner, que segue lesionado, e voltou a relacionar o atacante Thalles para o banco de reservas.

Pelo lado da Chapecoense, o técnico Emerson Cris terá o retorno do zagueiro Douglas Grolli, que cumpriu suspensão contra a Ponte Preta. Em compensação, o meia Lucas Marques estará suspenso.

VASCO X CHAPECOENSE
Local:
São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
Hora: 16h (horário de Brasília)
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio - GO (FIFA)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires - GO (FIFA) e Leone Carvalho Rocha - GO (CBF)

Vasco
Martín Silva; Madson, Breno, Anderson Martins e Ramon; Jean, Wellington (Escudero), Yago Pikachu (Guilherme Costa), Nenê e Mateus Vital; Andrés Ríos
Técnico: Zé Ricardo

Chapecoense
Jandrei; Apodi, Grolli, Fabrício Bruno e Reinaldo; Elicarlos, Moisés Ribeiro e Lucas Mineiro; Alan Ruschel, Arthur e Wellington Paulista
Técnico: Emerson Cris 
 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos