Robinho faz dois e Atlético-MG vence xará paranaense na estreia de Oswaldo

Do UOL, em Belo Horizonte

Quando entrou em campo para enfrentar o Atlético-PR, o Atlético-MG estava bastante pressionado. Os resultados da 26ª rodada deixaram o time mineiro somente um ponto acima da zona do rebaixamento. O triunfo por 2 a 0, com dois gols de Robinho, na Arena da Baixada, deu um alívio momentâneo ao Galo, que volta a figurar entre os dez primeiros colocados.

E um início animador para o técnico Oswaldo de Oliveira, o estreante da noite. O novo treinador do Atlético trabalhou apenas cinco dias com os jogadores, mas teve participação direta no resultado, já que ele voltou com Robinho para o time titular, dando confiança ao camisa 7. Exatamente o que faltava na época de Rogério Micale.

Feito raro: quinto jogo do Atlético sem sofrer gols

Pressionado pelo Atlético-PR durante todo o segundo tempo, o Atlético conseguiu um feito que não é comum neste Campeonato Brasileiro. Apenas pela quinta vez em 26 rodadas o time mineiro deixou o campo se ter a defesa vazada pelo adversário. As outras oportunidades foram contra Palmeiras, Avaí, Chapecoense e Flamengo. Não levar gols do Furacão só foi possível pelas atuações individuais dos defensores, que estiveram muito bem na partida, inclusive Alex Silva, o jogador mais criticado pela torcida após a derrota para o Vitória.

Velho conhecido, Guilherme tem atuação apagada

Guilherme foi jogador do Atlético-MG entre 2011 e 2015. Pelo clube mineiro o meia alternou entre maus e bons momentos. O melhor, sem dúvidas, foi nas finais da Libertadores de 2013, quando fez um gol decisivo na semifinal, contra o Newell's Old Boys, da Argentina. No reencontro com o Galo, Guilherme não teve uma atuação de destaque. Vestindo a camisa 17, como era na época do Atlético, o meia não conseguiu criar oportunidades para o Atlético-PR e deixou o jogo aos 18 minutos do segundo tempo.

Robinho volta como titular e acaba com jejum

A chegada de Oswaldo de Oliveira fez bem a Robinho. O atacante ganhou muita moral do treinador e a resposta foi dada em campo. Eram quatro meses sem fazer um gol e dois meses sem ser titular numa partida do Campeonato Brasileiro. Na primeira oportunidade que teve, Robinho mostrou toda a sua categoria, ao dominar a bola e chutar de bate-pronto. O gol no primeiro tempo deu tranquilidade ao time mineiro, que suportou a pressão no segundo tempo, até Robinho marcar mais uma vez.

Já Fred vive a maior seca desde o retorno ao Brasil

Durante a temporada 2009, Fred decidiu trocar o Lyon, da França, pelo Fluminense. Desde o retorno ao futebol brasileiro, há oito anos, o atacante vive sua maior seca de gols. O último que ele fez foi contra o Atlético-GO, em 16 de julho, pela 14ª rodada do Brasileirão. No duelo deste domingo, contra outro Atlético, o Paranaense, Fred chegou os dez jogos sem gols, igualando o jejum que teve em 2016, ainda pelo Fluminense.

Fábio Santos dá bela caneta em Lucas Fernandes

Uma bola que parecia perdida virou um dos lances mais bonitos no confronto entre Atlético-PR e Atlético-MG. Fábio Santos conseguiu pegar uma bola que estava perto da linha lateral e ameaçou o cruzamento, enganando o marcador. Quando Lucas Fernandes esticou a perna, o lateral do Galo deu uma bela caneta no adversário e foi parado com falta.

Atlético perde Elias para duelo com o São Paulo

Na próxima rodada o Atlético tem um importante duelo pelo Campeonato Brasileiro. No dia 11 de outubro o Galo recebe o São Paulo, às 21h45, no Independência. Jogo que vale uma tranquilidade maior na competição, já que as duas equipes estão próximas da zona do rebaixamento. E o Atlético sofreu uma importante baixa contra o Atlético-PR. O volante Elias recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso.

Atlético-PR gastou três alterações em 18 minutos

Nada satisfeito com o rendimento da equipe da casa no primeiro tempo, o técnico Fabiano Soares voltou para a etapa final com uma alteração. Felipe Gedoz no lugar de Pablo. E antes dos dez minutos o treinador do Atlético-PR fez outra alteração, com a entrada de Sidcley, na vaga de Lucas Fernandes. Aos 18 minutos, a última mudança, com Matheus Anjos no lugar de Guilherme.

Sem contra-ataque, Galo é pressionado na Arena da Baixada

Desde o primeiro minuto do segundo tempo o Atlético-PR alugou o campo de ataque. Perdendo por 1 a 0, o time da casa pressionou o Atlético durante toda a etapa final. Sem contra-ataque, o Galo não conseguiu segurar a bola na frente. O gol que garantiu a vitória mineira e acabou com a pressão dos mandantes saiu aos 37 minutos, após passe errado de Thiago Heleno. Cazares puxou o contra-ataque e deixou Robinho livre, para fazer mais um.

ATLÉTICO-PR 0 X 2 ATLÉTICO-MG
Data:
01 de Outubro de 2017, domingo
Horário: 19h (de Brasília)
Motivo: 26ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Árbitro: Wagner Reway (MT-FIFA)
Auxiliares: Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartões amarelos: Ribamar (CAP) Robinho, Elias, Victor e Alex Silva (CAM)
Gols: Robinho aos 21 do primeiro tempo e Robinho aos 37 do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Weverton, Jonathan, Wanderson, Thiago Heleno e Fabrício; Pavez e Matheus Rossetto; Lucas Fernandes (Sidclay, aos 8 do 2º), Guilherme (Matheus Anjos, aos 18 do 2º) e Pablo (Felipe Gedoz, no intervalo); Ribamar.
Técnico: Fabiano Soares.

ATLÉTICO-MG: Victor; Alex Silva, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Elias e Valdívia (Otero, aos 15 do 2º); Robinho (Clayton, aos 40 do 2º), Cazares e Fred (Rafael Moura, aos 43 do 2º).
Técnico: Oswaldo de Oliveira

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos