Levir evita fazer contas e acha possível 'vencer todos os jogos' que faltam

Do UOL, em Santos (SP)

Nada de contas. Levir Culpi não quer saber de matemática quando o assunto é a 'caça ao líder'. O tema foi abordado por um jornalista e respondido pelo treinador santista em entrevista coletiva após a vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Palmeiras, no Allianz Parque, na noite do último sábado (30) – o resultado deixou o time da Baixada Santista a sete pontos do Corinthians, que ainda enfrenta o Cruzeiro neste domingo (1), no Mineirão.

Não adepto da matemática no futebol, Levir Culpi já havia estabelecido uma meta para o time do Santos após a eliminação da Libertadores: não perder até o fim do Brasileiro. Na coletiva do último sábado (30), o treinador foi ainda além, e disse acreditar na possibilidade de sua equipe vencer todas as partidas restantes da competição nacional – faltam 12 jogos (veja quais são).

"Eu não gosto de fazer conta. Tenho pavor disso. Você tem um cálculo, mas o problema que você deve encarar é os três próximos pontos. Como eu vou calcular? 'Um ponto do Palmeiras, três pontos de não sei onde...'. Eu acho possível um time como o Santos jogar para vencer todos os jogos. Então eu só faço essa meta", analisou Levir Culpi.

"Eu coloquei uma meta após a derrota para o Barcelona: terminar a competição de forma invicta; já garantiria a Libertadores do ano que vem e todos sairiam valorizados, mas não consigo fazer conta de quem nós vamos tirar os pontos. É possível [vencer todos os jogos], então tudo pode acontecer na matemática", acrescentou o treinador santista.

Na coletiva, Levir Culpi se mostrou satisfeito não apenas com os últimos resultados (vitórias sobre Atlético-PR e Palmeiras), mas também com as atuações apresentadas pelo time santista, que segundo ele vem provando ter um elenco qualificado para suprir algumas ausências.

"Eu esperava [vitória sobre o Palmeiras], porque nunca deixei de citar a qualidade do elenco do Santos, e eles estão dando retorno agora. Pouco tempo atrás era Thiago [Maia], Lucas e Renato; os três não jogaram hoje, mais o Victor [Ferraz], então é muito difícil dar um padrão novamente, um padrão que já tinha, e era bom, mas esses caras estão provando o contrário. A gente tem conseguido bons resultados e com atuações convincentes", completou.

O Santos terá agora 12 dias até o seu próximo compromisso, dia 12 de outubro, contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos