No sufoco, Flu espera que Renato "brinque no Brasileiro" pelo Grêmio

Leo Burlá

Do UOL, no Rio de Janeiro

  • Reprodução/Instagram

    Um descontraído Renato mostra o busto em sua homenagem que ganhou no Grêmio

    Um descontraído Renato mostra o busto em sua homenagem que ganhou no Grêmio

Atualmente no comando do Grêmio, o técnico Renato Gaúcho já experimentou o sabor de ser semifinalista [e posteriormente finalista] da Copa Libertadores no banco de reservas do Fluminense. Rivais deste domingo, às 16h, na Arena Grêmio, os clubes se confundem com a história do treinador, que acumula tantos títulos quanto ensinamentos em suas passagens pelos dois gigantes.

Em um episódio que ficou célebre, o treinador pagou pela língua às vésperas da partida de volta contra o Boca Juniors, válida pela semi da edição de 2008 do torneio continental. À época, o Flu ocupava a lanterna do Brasileiro, mas via de perto o troféu inédito. Bem a seu modo, Renato disparou uma pérola que entrou para o folclore do futebol nacional:

"Deixa o Fluminense vencer a Libertadores que, depois, vamos brincar no Brasileiro".

Fernando Cazaes/Photocamera

De tanto "brincar", Renato perdeu o seu emprego, Fluminense terminou na 14ª colocação e viu a LDU dar a volta olímpica no Maracanã. Passados nove anos, Renato vive situação similar pelo clube do seu coração: a expectativa pela semifinal contra o Barcelona (EQU). Mais maduro, no entanto, sabe que não há espaço para "brincadeira" no futebol e pretende recolocar seu time na vice-liderança do Brasileiro ao fim da rodada.

Pressionado pela proximidade da zona da degola, os cariocas, por sua vez, esperam que o treinador leve a sério a máxima consagrada pelo ídolo. Na gangorra do Brasileiro, importante é não despencar. Com apenas uma vitória nos últimos cinco jogos, o time de Abel precisa subir degraus para não escorregar.

"A gente tem de ganhar, tem de pontuar. No Brasil tem muita crítica. Mas a gente tem de fazer por onde também. Falta de empenho e de trabalho não é", analisou o lateral-esquerdo Léo.

Além da intimidade com Renato, o péssimo desempenho no returno une a dupla de tricolores. Até aqui, os dois têm campanha de integrantes do Z-4. Cada vez mais apertado pelo grupo de baixo da tabela, o Fluminense sabe que um resultado ruim em Porto Alegre pode tornar a vida da equipe nada divertida daqui em diante.

Para que a situação clareie nas Laranjeiras, o Flu terá de fazer o que ainda não conseguiu este ano: ganhar do Grêmio. Pela Copa do Brasil, os gremistas avançaram às oitavas de final com duas vitórias sobre o adversário. Já no turno do Brasileiro, novo triunfo no Maracanã.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos