Palmeiras muda metas e quer usar "evolução do time" para curar abatimento

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

O elenco do Palmeiras deixou o Allianz Parque abatido. A derrota por 1 a 0 para o Santos afastou a equipe de se aproximar do líder Corinthians nas próximas semanas de Campeonato Brasileiro. Para curar a frustração da queda em casa, que limita (e muito) as chances de briga por taça, Cuca e a comissão técnica mudarão as "metas" estipuladas e se apegarão aos bons momentos do time.

Na análise da comissão técnica, o Palmeiras se encontra "em evolução" nas últimas cinco rodadas. Mesmo com o primeiro revés depois de quatro partidas de invencibilidade – e seis pontos tirados em relação ao Corinthians -, Cuca enxergou uma equipe ainda mais madura diante do Santos, especialmente na segunda etapa do clássico.

"Palmeiras jogou bem o segundo tempo e mereceu vencer, foi o dono da partida. Não fizemos o gol e, em contrapartida, levamos o gol na única chance do Santos. Fico muito triste, mas agora é trabalhar a semana toda para seguir a evolução que estamos tendo nos jogos seguintes", afirmou o treinador palmeirense.

Cuca e a comissão técnica contarão com o calendário a favor. Em virtude da última janela para as eliminatórias sul-americanas, o Palmeiras retorna a campo somente no dia 12 para encarar o Bahia, no Pacaembu. O elenco, com a pausa grande, terá dois dias de descanso e retornará às atividades somente na tarde de terça.

O treinador sabe que a questão psicológica será fundamental nos primeiros dias de trabalho da próxima semana. "Temos de tirar forças, não pode desanimar de forma alguma. Temos que trabalhar ainda mais fortes para vencermos todas as partidas que conseguirmos até o fim."

Cuca havia estipulado uma meta de pontos para até a 32ª rodada, quando o Palmeiras enfrentará o Corinthians, em Itaquera. O planejamento, com a derrota, passará por uma modificação antes de ser repassada aos atletas na próxima terça-feira.

"A meta muda. Se você tem seis jogos como meta e tínhamos esta condição, o jogo provou que dava para vencer. Não pode se abater, tem que saber perder, vai fazer o quê? Não vai mudar nada, tem de trabalhar para ganhar as seguintes que vem. Em termos de título fica mais difícil, mas tudo é possível no futebol. Se formos precisos até o final, pode acontecer", encerrou o treinador.

O Palmeiras se encontra a 11 pontos do líder Corinthians, que entra em campo na tarde deste domingo para encarar o Cruzeiro, no Mineirão. Em caso de vitória corintiana, a diferença aumentaria para 14, restando apenas 12 jogos para o time de Cuca encerrar a participação na edição de 2017 da Série A.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos