Chance de ouro? Clayson e Marquinhos Gabriel disputam vaga de titular

Do UOL, em Santos (SP)

Com apenas uma vitória nos últimos cinco jogos do Brasileiro e uma eliminação recente da Copa Sul-Americana, o Corinthians busca de volta a regularidade que lhe ficou característica no primeiro turno da competição nacional. E uma das formas para reconquistá-la é mexendo no time, algo que acontecerá 'naturalmente' para a próxima rodada, marcada para o meio da semana que vem por conta da paralisação da Série A devido às Eliminatórias da Copa do Mundo.

Contra o Coritiba, dia 11 de outubro, na Arena Corinthians, o técnico Fábio Carille não poderá contar com Fágner e Romero, suspensos pelo terceiro cartão amarelo – e ainda corre o risco de ficar sem Gabriel e Maycon, que serão julgados pelo STJD nesta segunda-feira (2). Oportunidade para alguns jogadores mostrarem serviço, casos de Marquinhos Gabriel e Clayson.

Ambos disputam a vaga de Romero e, quem for escolhido, terá a chance de entrar no time e até não sair mais. Tanto Marquinhos Gabriel como Clayson vêm sendo utilizados com frequência nos últimos jogos e dando conta do recado. O primeiro, por exemplo, foi a campo no intervalo contra Cruzeiro e São Paulo, iniciou como titular diante do Racing e ainda saiu do banco para ser decisivo no jogo contra o Vasco, em que serviu Jô para marcar o gol (com o braço) da vitória.

Clayson vive situação semelhante. Ele entrou nos dois últimos jogos e foi decisivo em ambos. Contra o São Paulo, marcou um golaço depois de entrar na metade do segundo tempo e evitou a derrota. Diante do Cruzeiro, voltou a ser aproveito e foi importante na busca pelo empate – participou do lance do pênalti cruzando para Kazim e ainda converteu a penalidade, demostrando moral não só com Fábio Carille mas também com o grupo corintiano.

DANIEL TEOBALDO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
Clayson marcou nos dois últimos jogos do Corinthians

Ainda existe a possibilidade de ambos serem aproveitados, já que Jadson voltou a ser um dos piores em campo contra o Cruzeiro e, assim como no clássico contra o São Paulo, foi substituído no intervalo. Fábio Carille, porém, não deu indícios de que deve sacar Jadson do time para o jogo da próxima rodada e até defendeu o meia em entrevista coletiva no Mineirão.

"A gente tem que pensar bem no que fazer. Não dá para se desfazer de qualidade. Hoje [domingo, contra o Cruzeiro] ele [Jadson] foi melhor que contra o São Paulo. Foi uma ideia de jogo para colocar o time mais à frente", analisou o treinador.

O elenco alvinegro ganha dois dias de folga (segunda e terça-feira) e volta aos treinos apenas na quarta-feira (4), quando Carille começa a montar o time para enfrentar o Coritiba, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos