Onda de lesões faz Renato pedir menos divididas em treinos do Grêmio

Do UOL, em Porto Alegre

  • Lucas Uebel/Grêmio

    Grêmio teve nova enxurrada de lesões às vésperas da semi da Libertadores

    Grêmio teve nova enxurrada de lesões às vésperas da semi da Libertadores

A onda de lesões no grupo principal do Grêmio fez Renato Gaúcho reforçar um pedido antigo: evitar entradas duras, divididas ríspidas, para minimizar o risco de choque e novos problemas. De olho na semifinal da Copa Libertadores, o Tricolor corre contra o tempo para recuperar pelo menos três titulares que atualmente estão fora de combate.

Michel, Ramiro e Luan são os titulares que realizam tratamento visando a partida no Equador, em 25 de outubro. Mas o departamento médico tem mais pacientes atualmente.

Até pelo alto número de lesões, que motivou brincadeira de Renato Portaluppi na sexta-feira, os treinos são realizados com uma orientação especial.

"Ele sempre pede para evitar as divididas. Se o companheiro estiver mais na bola, deixar seguir a jogada. Evitar lesões que podem tirar jogadores da partida", disse o volante Jailson.

Além de Michel, Ramiro e Luan, os médicos do Grêmio ainda cuidam de outros dois casos: Bressan e Cristian. A lista aumenta quando são acrescidos problemas mais antigos, como Maicon e Douglas. Os dois só voltam em 2018.

Recentemente, Edilson, Fernandinho e Barrios também ficaram aos cuidados do departamento médico. O trio, contudo, já está recuperado. De todos os atletas fora, o que mais preocupa é Luan. Um mês afastado por conta de lesão na coxa direita, o meia-atacante deve atuar duas vezes antes da partida diante do Barcelona de Guaiaquil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos