Dorival vê "oscilação natural" do São Paulo: "Não vamos baixar a guarda"

Do UOL, em São Paulo

Depois da pausa para as Eliminatórias da Copa do Mundo, o São Paulo foi derrotado por 1 a 0 pelo Atlético-MG nesta quarta-feira (11), em Belo Horizonte, e perdeu uma invencibilidade de quatro partidas. Pior do que isso, pode voltar para a zona de rebaixamento, dependendo dos resultados de Ponte Preta, Fluminense e Sport nesta quinta. Mesmo assim, Dorival Júnior encarou com naturalidade a oscilação de rendimento do Tricolor nesta temporada. 

"Você não pode perder atenção com jogadores do nível do Atlético. No segundo tempo melhoramos, propusemos mais o jogo, adiantamos a marcação. foi outra equipe, mas, infelizmente, não marcamos o gol. Oscilação é natural, não vamos baixar a guarda", disse Dorival. 

Para complicar ainda mais a situação, o São Paulo não deverá contar com Cueva em, no mínimo, quatro jogos por conta da repescagem da Copa do Mundo.

"Sem o Cueva será uma perda considerável, mas temos de nos preparar. Os jogadores que entraram foram bem, Gomez foi bem e o Shaylon manteve um bom nível", disse Dorival, que preferiu não analisar os jogos dos rivais na luta contra o descenso. " Não temos de pensar nos adversários. Temos de pensar em melhorar o nosso nível."

Por conta de shows do U2 e de Bruno Mars que serão realizados no Morumbi em outubro e novembro, o São Paulo só volta a jogar em seu estádio na última rodada do Brasileiro, contra o Bahia. Até lá, serão cinco partidas no Pacaembu. A primeira será contra o Atlético-PR, neste sábado.

"Não vejo problema em jogar no Pacaembu. O torcedor vai fazer com que nos sintamos em casa. Não temos de nos preocupar com estádio, emocional e arbitragem. Temos de nos concentrar em fazer uma bela partida e voltar a ter uma boa sequência", afirmou Dorival. 

 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos