Depois de Robinho, Oswaldo vai tentar recuperar a confiança de Fred

Victor Martins

Do UOL, em Belo Horizonte

  • Andre Yanckous/AGIF

    Fred ganha elogios de Oswaldo de Oliveira, que confia na recuperação do treinador

    Fred ganha elogios de Oswaldo de Oliveira, que confia na recuperação do treinador

Tão logo chegou à Cidade do Galo, o técnico Oswaldo de Oliveira deixou claro que contava com Robinho para fazer o Atlético-MG reagir no Campeonato Brasileiro. Algo que funcionou, pelo menos nos dois primeiros jogos do treinador na competição. Com Robinho jogando bem e fazendo gols, o Galo venceu Atlético-PR e São Paulo. Ficou mais longe da zona de rebaixamento e se aproximou do grupo que briga por vaga na Copa Libertadores.

Com Robinho de volta ao time titular e confiante, Oswaldo de Oliveira já pode se dedicar a outro atleta. A missão agora é recuperar o instinto goleador de Fred. Sem marcar há quase três meses, incluindo o período, o centroavante atleticano vive o maior jejum desde que retornou ao futebol brasileiro, em 2009. Já são 12 partidas sem balançar as redes adversárias. O último foi no triunfo por 2 a 1, sobre o Atlético-GO, pela 15ª rodada do Brasileirão, em 17 de julho.

Contra o São Paulo, assim como já aconteceu em outras partidas, Fred teve algumas oportunidades para acabar com a seca de gols. Mas a bola insiste em não entrar. Mesmo numa fase ruim, em que as finalizações não encontram as redes, Fred tem a confiança do treinador. O centroavante vai ser como titular do Atlético. Oswaldo de Oliveira usa até o exemplo de Robinho para mostrar a importância do camisa 9 para a equipe.

"Ocorre que às vezes essas mudanças (comando técnico) acabam motivando os jogadores. O Robinho eu já tinha trabalhado duas vezes com ele. Então eu sei que esse menino é um jogador extraordinário e eu não poderia abrir mão de utilizá-lo nas partidas. A mesma coisa acontece com o Fred. O Fred traz uma preocupação para o adversário o tempo todo. Os caras ficam tensos com a presença dele. Isso passa também pelo Fábio Santos e outros".

Como parte do processo para fazer o Atlético reagir no Brasileirão, Oswaldo de Oliveira se reuniu com os líderes do elenco. Apenas os jogadores mais experientes participaram da conversa, entre eles Fred. Recuperar a confiança desses atletas é recuperar a confiança de todo o time, como explica o treinador atleticano.

"São jogadores que conseguem transmitir aos outros essa confiança que a gente precisa. É lógico que procurei transmitir isso a ele e que dentro do campo eles dessem continuidade".

Período machucado e sem gols com Rogério Micale

Uma semana depois do gol contra o Atlético-GO, Fred se machucou. Uma lesão na panturrilha direita tirou o atacante dos gramados por quase um mês. A exceção foi o jogo com o Jorge Wilstermann, pela Copa Libertadores. Como o Atlético precisava vencer para se classificar, o camisa 9 jogo no sacrifício. E não adiantou. O Galo empatou sem gols e foi eliminado do torneio continental, sob o comando de Rogério Micale.

Aliás, a passagem de Micale pela Cidade do Galo não foi boa para Robinho e nem para Fred. O primeiro não foi titular em nenhum jogo válido pelo Brasileirão, enquanto o segundo não fez gols. Fred atuou sete vezes com o antigo treinador e passou em branco.

Apesar do longo período sem gols, os números de Fred no primeiro semestre o mantém como principal goleador do Galo na temporada. O centroavante já marcou 23 vezes no ano. Foram dez gols no Campeonato Mineiro, seis na Copa Libertadores, cinco no Campeonato Brasileiro um na Copa da Primeira Liga e um na Copa do Brasil.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos