Topo

Esporte


Sem Levir confirmado para 2018, Santos pega Vitória de olho em Mancini

Mancini é um dos preferidos do Santos para vaga de Levir, caso técnico não renove Imagem: Vitor Silva / SSPress

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

16/10/2017 04h00

O Santos busca nesta segunda-feira, diante do Vitória, às 20h (de Brasília), no estádio do Pacaembu, em jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, se manter vivo na corrida pelo título brasileiro. A partida, no entanto, também mexe com os bastidores do clube.

O confronto servirá para a diretoria santista acompanhar de perto o trabalho do técnico rival Vagner Mancini. Sem saber se poderá contar com o atual comandante Levir Culpi, o clube já se articula nos bastidores para decidir um possível sucessor.

Levir tem contrato até 31 de dezembro deste ano e permanência incerta devido a um interesse público do Gamba Osaka, do Japão, noticiado pelo veículo "Nikkansports". Além disso, o Santos também passará por eleições em dezembro.

“Estamos avaliando todas as possibilidades. O Levir é uma das possibilidades”, explicou o presidente Modesto Roma Júnior.

O experiente treinador trabalhou no Japão de 2007 a 2013, no Cerezo Osaka, e sempre que pode exalta a cultura japonesa e as experiências vividas durante o período.

“Falando sério? Estou indo já. Não tem nada, mas estou feliz em saber. É motivo de alegria, o Japão é um país maravilhoso e aprendi muito lá. Alguém até falou que eu estava desatualizado porque fiquei sete anos lá. É um completo engano. Fui lá para aprender futebol e não ensinar. Tudo funciona melhor lá. Seria um prazer voltar para o Japão, mas não tem nada. Não sei de onde surgiu isso”, afirmou em entrevista coletiva após a vitória por 1 a 0 diante do Atlético-PR, no último dia 25.

Mancini, por sua vez, é sonho antigo do principal mandatário santista. O trabalho do treinador do Vitória agrada bastante a cúpula diretiva. Ele já quase acertou com o clube em 2015. Na ocasião, o Santos acabou fechando o retorno de Dorival Júnior.

O técnico também trabalhou na Vila Belmiro, em 2009, quando foi o responsável pelo início da dupla Neymar e Paulo Henrique Ganso, bancando ambos como titulares.

Nesta temporada, dirigiu a Chapecoense onde conquistou o título catarinense, mas acabou demitido no início de julho. No mesmo mês, acertou o retorno ao Vitória, clube que havia assumido em outras oportunidades: entre 2008 e 2009 e 2015 e 2016.

O contrato é uma das preocupações, já que o vínculo do treinador com o clube baiano foi assinado até o fim de 2018 e exigirá compensação financeira.

Outra possibilidade monitorada pelo Santos atende por Claudinei Oliveira, uma espécie de "queridinho" da atual diretoria do Santos.

O treinador, inclusive, quase substituiu Dorival Júnior na temporada passada, quando o atual técnico do São Paulo teve o cargo ameaçado pela primeira vez.

Claudinei tem trânsito livre na Vila Belmiro. Nesta temporada, em sua folga no Avaí, o treinador até assistiu a um jogo do Santos na Vila Belmiro. O treinador tentou aproveitar a amizade com Modesto e companhia para contratar o atacante Thiago Ribeiro, que não aceitou reduzir os seus ganhos, por volta de R$ 300 mil mensais.

Santos tem dúvidas

Após o empate por 1 a 1 com a Ponte Preta, o Santos perdeu o atacante Bruno Henrique, artilheiro da equipe na temporada, com 16 gols marcados, que deixou o confronto reclamando de dores musculares e foi vetado pelo departamento médico neste final de semana. Além dele, o volante Renato, em recuperação de um edema no tornozelo esquerdo, também segue de fora.

“Jogar contra times que estão na parte de baixo, às vezes, é até pior. Os jogadores dão a vida nas partidas. Então, temos que trabalhar da mesma forma contra times de cima e de baixo da tabela”, alertou o volante santista Matheus Jesus.

O Vitória, por sua vez, não terá o centroavante André Lima, expulso na derrota por 2 a 1 para o Sport, na última quinta-feira.

Ficha Técnica

Santos x Vitória

Data e horário: 16/10/2017, às 20h (de Brasília)
Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu), em São Paulo
Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)
Auxiliares: Carlos Berkenbrock e Helton Nunes (ambos de SC)

Santos
Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Alison, Matheus Jesus e Lucas Lima; Copete, Jean Mota (Vladimir Hernández ou Arthur Gomes) e Ricardo Oliveira. Técnico: Levir Culpi

Vitória
Caíque; Caíque Sá, Ramon, Wallace Reis e Juninho; Fillipe Soutto, Uilliam Correia e Yago; Neilton, Tréllez e David. Técnico: Vagner Mancini

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Sem Levir confirmado para 2018, Santos pega Vitória de olho em Mancini - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL

Esporte