Vantagem derrete em 3 rodadas e Corinthians vê Palmeiras virar nova ameaça

Diego Salgado

Do UOL, em São Paulo

O sinal de alerta está mais aceso do que nunca no Corinthians. Após a quinta derrota em 11 jogos do returno, desta vez para o Botafogo no Engenhão, o líder do Campeonato Brasileiro viu sua vantagem em relação aos rivais derreter em três rodadas - agora a diferença para Palmeiras e Santos é de seis pontos a oito partidas do fim.

O adversário que mais conseguiu tirar a diferença foi o Palmeiras. Nas últimas três rodadas, o time alviverde conseguiu tirar oito pontos de diferença em relação ao líder (ela caiu de 14 para seis). Nesse período, depois da saída de Cuca, a equipe comandada por Alberto Valentim somou nove pontos - venceu Atlético-GO, Ponte Preta e Grêmio. 

O Corinthians, por sua vez, manteve a instabilidade mostrada durante todo o segundo turno: em três partidas, o time de Carille somou um ponto: no empate sem gols com o Grêmio em Itaquera. Dois adversários derrotaram o líder: o Bahia, em Salvador, e o Botafogo, no Rio.

Já o Santos conseguiu diminuir a vantagem de dez para seis pontos após vencer o Atlético-GO e empatar com Vitória e Sport. Até mesmo o Grêmio conseguiu se aproximar do Corinthians. Ao fim da 27ª rodada, os gaúchos estavam a 12 pontos do primeiro colocado e hoje estão a nove.

Após a derrota no Engenhão, o técnico Fábio Carille admitiu que a pressão está maior por causa da sequência de resultados ruins. "Temos de trabalhar bastante, ir a campo. Claro que chega um momento que a pressão aumenta. Temos de ter maturidade para jogar com essa vantagem. O principal é ir a campo com confiança", ressaltou o comandante. 

Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Jô marcou o gol do Corinthians na derrota por 2 a 1 para o Botafogo no Engenhão

Carille ainda colocou o Palmeiras como rival direto do Corinthians nas próximas oito rodadas."Falei que as duas equipes eram Grêmio e Santos e era mais difícil para o Palmeiras. Três vitórias mudam tudo. Não coloquei fora, está na briga, os três paulistas e o Grêmio estão brigando. Para os outros um pouco mais difícil", afirmou.

O treinador também minimizou a queda da vantagem nos últimos três jogos. Segundo ele, o Corinthians já esteve com essa diferença sobre o segundo colocado. "[Os rivais] Estão chegando, mas não é a primeira vez que fica a seis pontos", disse.

Essa diferença, porém, era uma realidade ao fim da 15ª rodada. Naquela ocasião, o Corinthians somava 37 pontos, contra 31 do Grêmio. O Santos tinha 27, contra 23 do Palmeiras de Cuca.

Returno bem abaixo 

Carille também frisou que o Corinthians faz um returno muito diferente do primeiro, quando somou 47 pontos em 57 possíveis. Na segunda metade do campeonato, foram apenas 12 pontos em 33 disputados - o aproveitamento caiu de 82% para 36%. "O primeiro turno fora da curva e o segundo está muito abaixo. Temos de ter consciência disso", afirmou Carille.

O líder do segundo turno é o próprio Botafogo, com 22 pontos. O Palmeiras está em segundo, com 21 pontos e aproveitamento de 63%. O Vasco conseguiu somar 19 pontos em 11 jogos.

Confronto direto

O Palmeiras tem uma grande chance de diminuir ainda mais a diferença na classificação. Depois de receber o Cruzeiro no Allianz Parque na próxima segunda-feira, o time alviverde vai a Itaquera jogar contra o Corinthians em um duelo direto 

Antes do clássico, o líder do Brasileirão mede forças com a Ponte Preta em Campinas. O confronto ocorrerá no domingo que vem. Já o Santos tem a chance de pressionar o Corinthians já no sábado, quando enfrentará o São Paulo no Pacaembu. 

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos