Elano destaca amizade para 'ganhar' elenco do Santos e recuperar Lucas Lima

Do UOL, em Santos (SP)

Elano se aposentou dos gramados no final de 2016. Despediu-se na partida de encerramento do Campeonato Brasileiro do ano passado atuando pouco mais de dez minutos diante do América-MG, na Vila Belmiro. Desde então, concentrou-se no trabalho como auxiliar e, neste sábado (4), fez a sua terceira partida como técnico (interino). Até aqui, 100% de aproveitamento: foram três vitórias, contra Botafogo, Atlético-PR e Atlético-MG.

Qual o segredo? O ex-jogador dá mérito aos atletas por 'comprarem suas ideias', mas admite que a amizade que tem com eles facilita o seu trabalho e assim pode até ajudar no bom desempenho do time dentro das quatro linhas.

"Facilita pelo relacionamento de amizade que eu tenho com eles [jogadores]. Há um, dois anos, eu ainda estava jogando com eles. Conheço todo mundo. Eu brinco: 'Cuidado com o que estão fazendo que as coisas chegam em mim'. Eles passaram uma semana bem tranquila, com foco de treinamento, e o mérito é todo deles. Ontem [sexta-feira] ficamos até de madrugada no refeitório, vendo NBA, todo mundo contando piada", afirmou Elano em entrevista coletiva.

Em sua reestreia como técnico do Santos, Elano evitou escalar a mesma equipe que vinha sendo utilizada por Levir Culpi, e inovou. Visando recuperar o DNA ofensivo que é característico da equipe da Vila Belmiro, escalou no ataque o jovem Arthur Gomes, que não vinha sendo aproveitado com o ex-técnico, e mandou a campo um time ofensivo. Deu certo. Foram inúmeras chances de gol criadas, com 15 finalizações. Fora isso, ainda mostrou estrela, já que Arthur marcou o seu primeiro gol no Campeonato Brasileiro, abrindo o placar na Vila Belmiro.

"Foram bons trabalhos [de Dorival Júnior e Levir Culpi], mas eu tenho a minha maneira de trabalhar, minhas ideias, meu perfil, e a partir do momento em que eu sou treinador, eu faço do meu jeito. Eu acredito naquilo que estou fazendo", disse o treinador, que não deixou de dar importância aos trabalhos anteriores realizados pelos ex-técnicos. "Trabalhar com Dorival e Levir me deu uma bagagem para esse momento de hoje", acrescentou.

Lucas Lima cresce de produção após conversa

Ivan Storti/SantosFC
Esta amizade citada por Elano foi inclusive utilizada por ele numa tentativa de recolocar Lucas Lima como um dos principais jogadores da equipe. Ao longo da semana, o treinador teve uma conversa com o meia, que terá seu contrato encerrado ao final desta temporada. O futuro do camisa 10 ainda é uma incógnita e é apontado como principal motivo para a queda de rendimento de Lucas Lima.

No último sábado, porém, o meia voltou a dar sinais de bom futebol. Além de cobrar o escanteio que originou o segundo gol do Santos, marcado por David Braz, Lucas Lima deu alguns passes que deixaram seus companheiros na cara do gol – um deles a Ricardo Oliveira, que perdeu gol cara a cara com Vitor.

"A conversa com o Lucas Lima foi simples e direta: em janeiro você vai, fica, vai para onde quiser, mas agora você está aqui. É simples. Ele deu três, quatro passes de gol. Ele é diferenciado, eu preciso contar com ele, e ele fez isso para mim hoje", completou.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos