Súmula ignora confusão, mas prova de vídeo "pesa" contra Felipe Melo

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Jales Valquer/Fotoarena/Estadão Conteúdo

    Felipe Melo deve entrar na pauta do STJD nos próximos dias

    Felipe Melo deve entrar na pauta do STJD nos próximos dias

A arbitragem comandada por Anderson Daronco ignorou a confusão ocorrida com o meio-campista Felipe Melo, do Palmeiras, na súmula oficial da partida do último domingo contra o Corinthians, em Itaquera. No documento, divulgado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), não consta qualquer menção ao volante palmeirense, que arremessou um objeto na direção do corintiano Clayson no túnel da arena, ainda no intervalo da vitória corintiana por 3 a 2, em duelo pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Apesar de a arbitragem não relatar o ocorrido - não há qualquer citação no campo de observações e ocorrências no documento -, Felipe Melo ainda pode ser denunciado pelo fato de a confusão ter sido registrada em vídeo. As imagens divulgadas pela Rádio Bandeirantes serão analisadas pela procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que, a partir de então, vai definir se denuncia o meio-campista palmeirense nos próximos dias

Ainda no último domingo, horas depois da vitória do Corinthians por 3 a 2 em Itaquera, Felipe Bevilacqua, procurador do STJD, confirmou que Felipe Melo pode ser denunciado pela confusão com Clayson.

O volante palmeirense aguardou a saída de Clayson, discutiu com o meia-atacante e arremessou um objeto na direção do jogador adversário. Irritado, o camisa 30 da equipe de Alberto Valentim foi contido por Kazim, do Corinthians, e isolado pelos seguranças palmeirenses.

Depois da partida, Felipe Melo optou pelo silêncio e saiu da Arena Corinthians sem conversar com os jornalistas. Em contrapartida, o meia do Corinthians falou sobre o assunto e disse que o palmeirense o ameaçava desde o Campeonato Paulista, competição na qual Clayson defendia a Ponte Preta.

"Ele jogou a munhequeira em mim, mas não sei o que passa na cabeça dele e nem quero saber. O importante foi a vitória do Corinthians, já que abrimos uma boa vantagem e agora vamos focar nos jogos que faltam", disse o camisa 25 da equipe corintiana.

"Ele já está me ameaçando desde o Campeonato Paulista, quando eu estava na Ponte Preta, e hoje quis dar uma de doido e valentão e veio para cima de mim. Não tenho nada a favor ou contra ele, não sou amigo dele e nem quero ser. O importante foi a vitória. Eu não falei nada. Você pode perguntar para quem estava do meu lado. É coisa do passado que ele guardou", completou Clayson.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos