Time de jogo grande? Corinthians brilha em decisões contra rivais diretos

Diego Salgado e José Eduardo Martins

Do UOL, em São Paulo

O Corinthians mostrou novamente força em um duelo de líderes. Ao derrotar o Palmeiras por 3 a 2 neste domingo, em Itaquera, o líder do Campeonato Brasileiro repetiu o desempenho contra os principais adversários na luta pelo título.

O Palmeiras, que caiu para a quarta colocação com o revés, já havia perdido para o Corinthians no primeiro turno, em pleno Allianz Parque. O time alvinegro também conquistou quatro pontos diante do Grêmio, vice-líder na maior parte do campeonato e hoje terceiro colocado

Primeiro, o Corinthians venceu o time gaúcho por 1 a 0 em Porto Alegre. No returno, ficou em um empate sem gols. Contra o vice-líder Santos, o time do técnico Fábio Carille conseguiu um triunfo por 2 a 0 na Arena, mas viu o rival devolver o placar na Vila Belmiro no segundo turno. 

"Quando é um jogo grande não precisa de motivação, ela vem de dentro por saber o tamanho da partida. Nesses jogos a gente dá a vida e sabe que é importante ganhar", disse o atacante Jô, autor de um dos gols corintianos contra o Palmeiras.

Ale Cabral/Agif
Jô marcou o terceiro gol do time no clássico

O artilheiro do Corinthians fez um alerta: o time precisa repetir essas atuações nos outros jogos. Vale lembrar que a equipe alvinegra perdeu pontos em casa para Atlético-GO, Vitória, Atlético-PR e Chapecoense. Fora de casa, viu o mesmo acontecer contra Avaí, Coritiba, Bahia e Ponte Preta.

"Nos outros talvez a gente deixe isso escapar um pouco [a concentração] e às vezes acontecem resultados adversos. É um erro, temos de saber que todos os jogos são importantes", frisou Jô.

O zagueiro Pablo também ressaltou a postura corintiana em jogos decisivos. Diante do Palmeiras, o Corinthians construiu o placar em nove minutos ao abrir 3 a 1 ainda antes do intervalo.

"A gente sabe que nesses jogos temos de entrar muito ligado. Acho que o único jogo que não foi assim foi contra o Santos na Vila, foi um pouco abaixo. Nos outros a gente estava muito ligado. Vencemos esses jogos difíceis. Foi isso que fez a gente vencer o clássico", afirmou o defensor.

Balbuena, por sua vez, disse que a pegada mostrada diante do rival será necessária na reta final do Brasileirão para que o time evite novas instabilidades. Nas seis últimas rodadas, o Corinthians enfrenta Atlético-PR (fora), Avaí (casa), Fluminense (casa), Flamengo (fora), Atlético-MG (casa) e Sport (fora).

"Sempre entramos em campo para tentar ganhar. Nos últimos jogos, não fomos tão mal. O resultado não estava vindo. Ganhamos esse tipo de jogo, pela forma como entramos e jogamos. É preciso manter isso para poder ficar mais perto do objetivo", disse o zagueiro paraguaio.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos