Por R$11,3 mi, Cruzeiro "antecipa" título do Corinthians e luta pelo vice

Enrico Bruno

Do UOL, em Belo Horizonte

  • André Yanckous/AGIF

    Empolgado, Cruzeiro esquece o Corinthians e quer tirar a atual vice-liderança do Santos

    Empolgado, Cruzeiro esquece o Corinthians e quer tirar a atual vice-liderança do Santos

O título do Brasileirão já está com o Corinthians. Pelo menos é esse o discurso na Toca da Raposa depois da rodada do fim de semana que colocou o líder a seis pontos do Santos, segundo colocado. Por isso, no Cruzeiro a meta é outra. Depois de três partidas em branco, o clube voltou a vencer e recuperou a confiança para a reta final do campeonato. Ciente de que a taça é praticamente impossível, jogadores e o técnico Mano Menezes apostam suas fichas na briga pelo vice-campeonato e na manutenção da liderança do returno. Título simbólico, mas que vale mais R$ 11,3 milhões na conta.

Apesar do pentacampeonato da Copa do Brasil, o Cruzeiro não abriu mão do Brasileiro. Depois de alguns tropeços, a proposta do time era de terminar o campeonato sem se acomodar e jogando bem, independentemente da posição. Contudo, a reaproximação com os primeiros colocados resgatou no clube o objetivo de vencer o segundo turno e o campeonato à parte contra Palmeiras, Grêmio e Santos.

"Nosso objetivo é terminar o melhor possível no Brasileiro. É difícil chegar no Corinthians, mas ainda temos chances de chegar à segunda colocação. Estamos trabalhando firme, o Mano procura deixar isso bem claro, não pode relaxar. Vamos em busca do segundo lugar, é muito importante para nós", comentou o zagueiro Manoel.

Com os resultados da última rodada, o Cruzeiro assumiu a liderança do returno do Brasileirão, agora com 24 pontos, assim como o São Paulo. Com o atual quinto lugar na classificação geral, o time mineiro estaria embolsando R$ 4 milhões de premiação no fim do ano. Se subir degraus nos seis compromissos que faltam, o montante pode aumentar para R$ 5,6 milhões (para o quarto colocado), R$ 7,7 (terceiro) ou até R$ 11,3 milhões (vice-campeão).

"A gente descontou uma margem de pontuação bastante grande do segundo colocado para baixo. Isso tem a ver com o nível de atuação do segundo turno e precisamos continuar assim. Temos uma pedreira na quarta-feira, um jogo decisivo mais para o lado de lá (Flamengo) do que para nós. Mas vamos lá fazer um grande jogo e fazer o pessoal estranhar nossa vontade, nossa gana, em todos os jogos pela frente", comentou Mano.

Além do Flamengo, próximo adversário celeste, o Cruzeiro ainda irá enfrentar outros dois times que brigam por uma vaga no atual G-7 (Vasco e Botafogo), um atualmente no meio da tabela (Fluminense) e outros dois que lutam contra o rebaixamento (Avaí e Vitória). Nesses jogos, a equipe precisa tirar pelo menos três pontos de desvantagem para Palmeiras e Grêmio, e cinco para o Santos. Apesar de matematicamente possível, a diferença para alcançar o líder Corinthians é de onze pontos, o que levaria pelo menos quatro rodadas, se levados em conta uma combinação de resultados.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos