Jô contém euforia no Corinthians e dá apoio a Kazim: "Vou torcer por ele"

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Principal goleador do Corinthians na temporada, Jô será ausência na partida deste sábado, às 19h, contra o Avaí, por conta da suspensão imposta pelo STJD na última quarta-feira. O técnico Fábio Carille já confirmou Kazim como substituto, e o suplente recebeu palavras de apoio do artilheiro. Após o desembarque da delegação em São Paulo no dia seguinte à vitória por 1 a 0 contra o Atlético-PR, Jô elogiou o estrangeiro e disse que estará na torcida por uma boa atuação.

"Eu sou torcedor e vou sofrer por ficar fora. Mas ao mesmo tempo vou confiar, porque temos jogadores que podem dar conta do recado. O Kazim vem treinando bem, batalhando, e vamos dar total apoio a ele. Eu não tenho unhas a roer, então vou torcer bastante por ele. Não conversei com ele, vamos tentar não colocar tanta pressão, para ele saber que é mais um jogo, que tem importância, mas que ele tenha possibilidade de desenvolver o melhor futebol dele", disse Jô, de 23 gols em 61 partidas na temporada.

Com a vitória corintiana na Arena da Baixada e as derrotas de Palmeiras e Santos, o Grêmio assumiu a condição de vice-líder com 57 pontos, oito a menos que os 65 do ponteiro da tabela. Os números deixam o Corinthians próximo de conquistar o título do Campeonato Brasileiro nos próximos dias, mas Jô decidiu conter a euforia. Capitão do time em dez partidas na temporada, inclusive na quarta-feira, o jogador prometeu dar bronca em quem viver com o discurso de "já é campeão".

"Primeira coisa que eu falo é que ainda não (é campeão). Sou assim. Em casa procuro que a euforia não passe na frente, tem que ter tranquilidade. Sabemos que está próximo, mas em alguns momentos a vantagem nos deixou relaxados. Vou dar uma dura em todo mundo que falar que já é campeão, porque o futebol prega surpresas", brincou o goleador corintiano, aliviado pelo aumento da vantagem perto da reta decisiva do torneio.

"Isso prova o quanto o campeonato oscila bastante. Uma semana atrás era uma pressão anormal dentro de um clube que disputa título, mas veio de jogos não tão bons. Mas agora estamos com uma grande possibilidade de concretizar nosso título. Esse jogo de sábado se não for o mais importante do ano é um dos mais importantes. Agora temos que fazer nosso papel e esquecer os outros. Difícil controlar ansiedade, mas tem que ser, devagar, passo a passo".

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos