STJD absolve atacante Tréllez por suposta injúria racial no Ba-Vi

Do UOL, em São Paulo

  • Mauro Horita/Estadão Conteúdo

    O colombiano Tréllez, atacante do Vitória

    O colombiano Tréllez, atacante do Vitória

Em julgamento realizado nesta sexta-feira, no Rio de Janeiro, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) absolveu o atacante Santiago Tréllez, do Vitória, acusado de injúria racial contra o volante Renê Júniorm, do Bahia, no clássico do dia 22 de outubro entre os rivais baianos, na Fonte Nova, pelo Brasileirão.

O colombiano havia sido enquadrado no artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por "ato discriminatório, desdenhoso ou ultrajante, relacionado a preconceito em razão de origem étnica, raça, sexo, cor, idade, condição de pessoa idosa ou portadora de deficiência". Se condenado, ele poderia receber suspensão de cinco a dez partidas, além de multa entre R$ 100 a R$ 100 mil.

A suposta injúria teria ocorrido no fim do segundo tempo do Ba-Vi. Na súmula da partida, o árbitro Marcelo de Lima Henrique registrou a queixa de Renê Júnior, mas ressaltou não ter ouvido ou visto se houve de fato uma ofensa racial.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos