L. Lima já livrou treinador contra a Chape. Agora, precisa salvar ele mesmo

Samir Carvalho

Do UOL, em Santos (SP)

  • Ale Cabral/AGIF

    Lucas Lima está em crise com a torcida e não deve renovar contrato em dezembro

    Lucas Lima está em crise com a torcida e não deve renovar contrato em dezembro

O meia Lucas Lima traz boas recordações de Chapecó, onde o Santos encara a Chapecoense nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), na Arena Índio Conda, em jogo válido pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Diante da Chape, o camisa 10 fez uma de suas melhores partidas com a camisa santista com direito a golaço de cobertura.

A vitória por 1 a 0, válida pela 32ª rodada do Brasileirão do ano passado, manteve o Santos na luta por uma vaga na Copa Libertadores da América e, principalmente, salvou o então técnico Dorival Júnior de uma demissão. Em caso de derrota, o treinador seria demitido pois a diretoria estava insatisfeita com a eliminação do time na Copa do Brasil para os reservas do Internacional poucos dias antes.

A diretoria já tinha até um nome para substituí-lo. Tratava-se de Claudinei Oliveira, hoje no Avaí e ex-técnico santista em 2013 e conhecido no clube por ter formado uma geração vitoriosa nas categorias de base, bicampeã da Copa São Paulo em 2013 e 2014.

Depois de salvar Dorival, o meia Lucas Lima agora volta a Chapecó para salvar ele mesmo. O camisa 10 está em crise com a torcida santista após desempenhos apagados em campo nos últimos jogos. O jogador irritou até o técnico Elano pela displicência nas partidas e desobediência tática.

Questionado sobre um possível desinteresse de Lucas Lima em campo na derrota para o Vasco por 2 a 1, de virada, na Vila Belmiro, na última quarta-feira, Elano se segurou para não criticar o jogador publicamente.

"Eu queria poder falar tudo o que eu acho (Lucas Lima), mas por questão ética e de respeito com os atletas eu converso particularmente com eles. Eu tive uma conversa (Lucas Lima) e deixou aberto que pudesse contar com ele. Não posso direcionar só para ele, todos os jogadores têm sua parcela de vitória e de derrota. Não posso direcionar só para o Lucas Lima, mas amanhã (quinta-feira), na reapresentação, tenho a minha conversa não só com ele, mas com outros atletas para colocar o ponto do que achei do jogo de hoje", afirmou Elano.

O problema para Lucas Lima é que Elano não foi o único insatisfeito com ele diante do Vasco. A torcida o vaiou bastante durante todo o jogo e ainda viu o meia retrucar após o Santos abrir o marcador. Por ter dado uma bela assistência a Ricardo Oliveira, o camisa 10 se virou para o setor das cativas da Vila Belmiro e levou a mão ao ouvido, ironicamente, pedindo mais vaias.

O camisa 10, ao lado de Zeca, que abandonou o Santos após ação judicial, já havia sido alvo de protestos da torcida santista. O meia sofreu ameaças em pichações na Vila Belmiro e quase foi agredido em desembarque do elenco no aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O lateral, por exemplo, chegou a ser agredido na ocasião e alegou ser esse um dos motivos de não jogar mais pelo clube paulista.

Lucas Lima busca motivação para realizar os seus últimos cinco jogos com a camisa do Santos. O contrato do atleta acaba no próximo mês e ele não deve renovar. A diretoria fez uma proposta de renovação por três temporadas, com salário de R$ 600 mil e mais luvas. No entanto, o jogador não respondeu a oferta santista. O empresário Luiz Taveira, com fortes ligações com o presidente Modesto Roma, deixou escapar em entrevista que o atleta já assinou pré-contrato com o Palmeiras. Após levar uma bronca de Modesto, o agente negou que dado a entrevista.

Com Lucas Lima, mas sem Bruno Henrique

O Santos não contará com o atacante Bruno Henrique diante da Chapecoense. O camisa 27 cumpre suspensão automática e deve ser substituído por Jonathan Copete. . Elano ainda pode utilizar Daniel Guedes na lateral e Victor Ferraz na função de Bruno Henrique. Outras opções menos prováveis são Jean Mota e Matheus Jesus. O zagueiro David Braz, com dores musculares, é dúvida para o confronto. Caso não jogue, Luiz Felipe será o substituto. 

Ficha Técnica
Chapecoense x Santos

Data e horário: 13/11/2017, às 20h (de Brasília)
Local: Arena Índio Condá, em Chapecó
Arbitragem: Jailson Macedo Freitas (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos e Elicarlos Franco de Oliveira (todos da BA)

Chapecoense: Jandrei; Apodi, Luiz Otávio, Fabricio Bruno e Reinaldo; Amaral, Moisés Ribeiro, Canteros, Luiz Antonio e Arthur Cayke, Wellington Paulista Técnico: Gilson Kleina.

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz (Luiz Felipe) e Caju; Alison, Renato e Lucas Lima; Copete (Daniel Guedes), Arthur Gomes e Ricardo Oliveira. Técnico Elano.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

UOL Cursos Online

Todos os cursos