Após cogitar aposentadoria no SP, M. Bastos se diz surpreso com críticas

José Edgar de Matos

Do UOL, em São Paulo (SP)

  • Ale Cabral/AGIF

    Michel Bastos se abalou com as críticas no São Paulo. Agora, se diz surpreso

    Michel Bastos se abalou com as críticas no São Paulo. Agora, se diz surpreso

Um dos nomes inseridos na lista de "demissões" feita por torcedores organizados do Palmeiras no protesto do último domingo, Michel Bastos está surpreso com o pesado questionamento. Diante da rejeição deste grupo, o camisa 15 se preocupa agora em responder a estes palmeirenses. O desejo do ex-jogador da seleção brasileira, que admitiu ter pensado em parar de jogar antes de assinar com o atual campeão brasileiro, é permanecer no clube alviverde no ano que vem e justificar de vez a aposta feita pelo diretor de futebol Alexandre Mattos.

Em entrevista concedida na tarde desta terça-feira na Academia de Futebol, o CT palmeirense, Michel Bastos revelou que pensou em se aposentar do futebol em meio ao momento ruim que viveu no São Paulo. Agora, mesmo diante de críticas por parte dos torcedores, o jogador releva, ao contrário do tratamento dado aos questionamentos na época que defendia o rival palmeirense.

"Vou ser sincero: estou muito feliz. Saí do São Paulo no ano passado com grande possibilidade, sendo sincero, de parar de jogar. Tenho um filho de 10 anos que viveu comigo esta situação e hoje tenho como preferência a minha família. Agora estou no Palmeiras, vim para um dos melhores clubes do Brasil. Não estou insatisfeito; sei que joguei pouco, sim, mas algumas coisas me atrapalharam como as lesões. (...) Sempre quando vesti a camisa, dei o meu melhor", afirmou Michel Bastos.

A frustração vivida com as críticas no São Paulo, entretanto, não se repetiram com o protesto de palmeirenses no último domingo. Michel Bastos foi inserido em uma lista de "demitidos" pelos torcedores organizados, situação que surpreendeu o camisa 15, que, como titular, participou da vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo, no último domingo.

"O que aconteceu comigo no São Paulo me abalou muito pelo fato como foi e eu até hoje não entender o motivo de todo aquele movimento que foi feito contra a minha pessoa. Aqui, sinceramente, me surpreendeu de ver o meu nome em uma lista [de demissão]. Sempre quando jogo fui bastante elogiado por torcedores; dentro do clube e do grupo, em nenhum momento cogitei sair ou que alguém pedisse a minha saída", afirmou Michel Bastos.

Para se defender das críticas, o jogador de 34 anos usou os números. O camisa 15 soma sete assistências no ano – segundo contas do próprio atleta e do divulgado pelo palmeiras - e é o segundo no ranking palmeirense. Apenas o meia e capitão Dudu, com nove, supera Michel Bastos.

"Quando a gente joga e ganha, a maioria vem e me parabeniza, fala o quanto gosta do meu futebol. Logo depois deste jogo, minhas redes sociais 'bombaram' de elogios. Fico surpreso de estar nesta lista. As mesmas pessoas que pedem a minha saída, vou conseguir dentro de campo provar que estão se precipitando. Minha intenção é ficar aqui no ano que vem", encerrou.

Michel Bastos era um dos atletas que os torcedores organizados pediam a saída ao fim do Campeonato Brasileiro. Além do camisa 15, os nomes de Egidio, Fabiano, Erik, Luan, Juninho, Arouca, Róger Guedes, Antônio Carlos, Bruno Henrique e Deyverson também estavam presentes no material distribuído pelos torcedores para a imprensa.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos