Não são só 11! Heróis improváveis sustentam Corinthians quase campeão

Gabriel Carneiro

Do UOL, em São Paulo

  • Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

    Kazim e Giovanni Augusto fizeram gols decisivos nas últimas rodadas

    Kazim e Giovanni Augusto fizeram gols decisivos nas últimas rodadas

Jô não resolveu todos os jogos. Arana não conseguiu encontrar passes perfeitos nas 34 rodadas até aqui. Cássio não pôde passar todos os duelos em branco. Rodriguinho e Jadson não criaram chances de gol em todos os desafios do Corinthians no Campeonato Brasileiro. Nos momentos em que tudo parecia dar errado, heróis inesperados contribuíram para a construção de uma campanha que pode render um título antes visto como improvável justamente por conta da qualidade do grupo de jogadores.

Cinco personagens simbolizam especialmente o rótulo de protagonistas ocasionais do Corinthians no Brasileirão: Paulo Roberto, Léo Santos, Walter, Giovanni Augusto e Kazim. Deles, quem mais jogou durante a campanha foi Kazim, com 13 partidas. Os outros entraram em campo nove (Giovanni Augusto), sete (Paulo Roberto), duas (Léo Santos) e uma única vez (Walter) ao longo da competição. Até o embate desta quarta-feira, contra o Fluminense, foram 34 jogos disputados, com 20 vitórias, oito empates e apenas seis derrotas.

Em um dos 13 jogos, Kazim fez o gol da vitória por 1 a 0 contra o Avaí e permitiu que o título do Brasileirão fosse conquistado nesta quarta-feira. Em um de seus nove jogos, Giovanni Augusto superou a marcação do Atlético-PR para fazer o gol de outra vitória por 1 a 0 - curiosamente, foi o mesmo jogo em que Walter defendeu um pênalti de importância fundamental em sua única participação no torneio. Em um de seus sete jogos, Paulo Roberto fez boa jogada e deixou Jadson na cara do gol contra o Grêmio, no primeiro turno. Em um de seus dois únicos compromissos no Brasileiro, Léo Santos salvou uma chance da Chapecoense em cima da linha e manteve o empate que só saiu do placar graças a um gol de Jô. Em momentos diferentes, os coadjuvantes é que brilharam no Corinthians.

O Corinthians é o time que menos usou jogadores no Brasileirão, com 28 nomes diferentes - número bem distante dos 40 do Grêmio, que é vice-líder com dez pontos a menos e primeiro no ranking de quem mais rodou o elenco ao longo da competição. Os últimos nomes a integrarem a lista foram o atacante Carlinhos e o goleiro Walter, mas no elenco ainda restam sem estrear Matheus (goleiro, hoje afastado), Warian (volante), Mantuan (volante), Rodrigo Figueiredo (meia) e Danilo (meia).

A tendência é que o número de estreantes aumente nas próximas rodadas, caso o título seja garantido. Até lá, outros heróis improváveis podem aparecer.

Receba notícias pelo Facebook Messenger

Quer receber notícias de esporte de graça pelo Facebook Messenger?
Clique aqui e siga as instruções.

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos